A infância humilde e o amor pela dança

Filha de pai argentino e de mãe espanhola, Georgina Rodriguez nasceu em Buenos Aires, capital da Argentina, a 27 de janeiro de 1994. Mas, ainda bebé, mudou-se com os pais e a irmã para Espanha, tendo vivido em Múrcia e, posteriormente, na cidade de Jaca. "Espanha é um local incrível para se viver, com comida extraordinária, especialmente na zona do norte de Espanha onde cresci, onde cada sítio parece uma fotografia, rodeada de natureza", disse, em outubro de 2021 em entrevista à edição indiana da revista L’Officiel sobre a sua cidade natal. Apesar de não esconder as suas origens humildes e a relação próxima que tem com a irmã, Ivana Rodriguez, o seu conturbado passado familiar e relação com o pai, que faleceu em 2019 vítima de doença prolongada, sempre foram temas sobre os quais evitou falar publicamente.

A sua infância ficou marcada pela descoberta daquela que viria a ser uma das suas grandes paixões: o ballet. "A dança incutiu-me os valores que fazem de mim a pessoa que sou hoje. Tenho muito a agradecer à dança; aos meus pais por me inscreverem numa disciplina tão completa; às minhas professoras por esculpirem o meu corpo, a minha mente e o meu espírito com valores como o esforço, a perseverança, a minuciosidade, a força, inconformismo são, o companheirismo", disse sobre a influência deste desporto na sua vida em setembro de 2020 à revista Mujer Hoy. Começou a ter aulas muito cedo e só parou durante a adolescência, época em que abdicou da dança clássica para alcançar o seu objetivo de vida: ir viver para a capital espanhola em busca de um futuro melhor. Mas para isso teve de trabalhar arduamente, tal como explicou ao jornal El País, em janeiro de 2022.

"A minha irmã, a minha mãe e eu sempre fomos uma família e sempre fomos muito unidas. É verdade que nunca me faltou o básico. Mas também é verdade que às vezes comia melhor e outras pior, como às vezes tínhamos água quente e outras não. Aos 18 anos queria estudar, mas não tinha condições para sair de Jaca, a cidade onde cresci. Tive uma oferta de emprego para trabalhar num hotel perto de Barbastro, a duas horas e meia de Jaca, e a minha mãe deu-me 100 euros para sair da cidade e foi assim que comecei a ter um salário, a pagar a renda e a ter uma vida independente."

A mudança para Madrid e a relação com Cristiano Ronaldo

Com apenas 19 anos deixou para trás a família e a cidade que a viram crescer ao mudar-se para Madrid juntamente com a irmã, Ivana. Uma mudança repleta de coragem, ilusões, desafios e muitos sacrifícios. "A minha chegada a Madrid foi horrível. Procurei muitos apartamentos baratos a 300 euros. E acabei num que tinha sido uma despensa. Um frio no inverno e um calor no verão", disse num preview do seu reality show sobre esta fase difícil da sua vida. Apaixonada pelo mundo da moda e palas grandes marcas de luxo, rapidamente percebeu que algo tinha de mudar de forma a alcançar os seus sonhos e ambições profissionais. "Comecei a trabalhar como vendedora numa loja de roupa em San Sebastián de Los Reyes (Massimo Dutti), muito longe de onde vivia – na avenida de América -; mas eu queria trabalhar no setor de luxo e percebi que para isso tinha de falar inglês. Então decidi ir trabalhar como au pair durante quatro meses para Inglaterra. Vivi em Bristol, contratada por uma família, e ao regressar a Madrid comecei a trabalhar na Gucci. Tinha 22 anos", recordou em entrevista à XL Semanal sobre o local onde viria a conhecer CR7 que descreve como o seu príncipe encantado.

Os caminhos de Georgina Rodriguez e de Cristiano Ronaldo cruzaram-se em 2016 numa das idas do jogador português à loja onde a jovem trabalhava. "No dia em que conheci o Cristiano fui trabalhar e chego à Gucci. Quando vou a sair da loja aparece-me um homem lindíssimo. Fico parada e começo a sentir cócegas no estômago. ‘Bem, o que é que se passa comigo?' pensei", revela a modelo espanhola sobre o momento em que se viram pela primeira vez num dos vídeos promocionais de 'Eu, Georgina'. Após se reencontrarem num evento de trabalho, o jogador convidou-a para jantar e "no caminho para o restaurante as nossas mãos chocaram. E senti como se essas mãos estivessem estado comigo muitas vezes. Encaixavam na perfeição", disse sobre o seu primeiro encontro, assegurando que foi amor à primeira vista para os dois.

Após a relação tornar-se pública – com a publicação das primeiras fotografias do casal numa ida à Disneyland Paris pela imprensa cor-de-rosa - a vida de Georgina Rodriguez deu uma volta de 180 graus: o constante assédio da imprensa e perseguição por parte dos paparazzi levaram a que tivesse de fazer algumas cedências na sua vida. Tal como explicou à XL Semanal, o facto de ter deixado de ser desconhecida foi uma mudança que não foi fácil de digerir. "Escondia-me, mas iam procurar-me à loja. Também ligavam para a Gucci e perguntavam por mim, fazendo-se passar por meus clientes. Como tinha que fidelizar os clientes, atendia o telefone e escutava logo uma voz que me perguntava se a minha relação era verdade. À volta da Gucci havia sempre oito ou dez fotógrafos à minha espera. O diretor dizia para ir para o armazém porque não me queria ver na loja. Comecei a ficar incomodada com isso e então deixei a Gucci e fui trabalhar para a Prada, no El Corte Inglés."

A maternidade

Ao ir viver com Cristiano Ronaldo, Georgina Rodriguez assumiu de imediato um novo papel que desempenhou com grande naturalidade e dedicação: o de mãe dos três filhos do jogador português, Cristiano Ronaldo Jr., de 11 anos, e dos gémeos Eva e Mateo, de quatro. Aliás Gio, como é carinhosamente tratada pelos familiares e amigos, nunca escondeu a relação especial que sempre teve com crianças, o desejo de constituir família e a vontade de adotar.

A 12 de novembro de 2017 deu à luz o seu primeiro filho em comum com o internacional português, uma menina batizada de Alana Martina. Apesar da vida luxuosa que leva ao lado de CR7 e que partilha diariamente com os seus fãs no Instagram, a jovem de 28 anos também faz questão de usar as redes sociais para mostrar ao mundo que é uma mulher como tantas outras, e que se desdobra em duas para conciliar a sua carreira de sucesso com a maternidade. Uma tarefa que se vai tornar ainda mais desafiante este ano uma vez que a modelo está novamente grávida, desta vez de gémeos, um menino e uma menina, que devem nascer em abril.

"Na verdade, sinto-me fenomenal. Estou ansiosa para que nasçam. E as outras crianças reagiram muito bem à notícia. Claro que quando me acompanharam à ecografia pensavam que ir dar à luz ali mesmo e perguntavam-me ‘Mas não vão nascer agora?’ Têm muita vontade [os conhecer]", disse, em janeiro de 2022, à revista Cosmopolitan sobre a sua segunda gravidez.

A carreira como modelo e os primeiros passos como empresária

Determinada a singrar na vida, Georgina Rodriguez tem um objetivo muito claro: tornar-se numa empresária de sucesso e não ser conhecida apenas como a namorada de Cristiano Ronaldo. E nos últimos anos não tem olhado a meios para tornar os seus sonhos realidade. Após ter completado o curso de contabilidade financeira durante a gravidez da sua primeira filha, já sabe qual o próximo passo a dar: continuar a investir na sua formação profissional. "Sempre quis estudar Administração e Marketing e, agora que posso, quero e vou fazê-lo. Já não tenho de estar oito horas de pé numa loja com horários semanais de 40 horas", disse à revista XL Semanal, em março 2018, sobre este desejo de apostar na sua formação académica.

Apesar de nunca ter sonhado com a carreira de modelo, a verdade é que, a pouco e pouco, tem conquistado o mundo com a sua beleza e talento. Para além de já ter participado em alguns anúncios publicitários e ter dado a cara por diversas marcas, Georgina Rodriguez tem sido protagonista de diversas sessões fotográficas para as mais prestigiadas publicações de moda, como é o caso da Harper’s Bazaar, InStyle, L’Officiel, Glamour ou Women’s Health. Em fevereiro de 2020 estreou-se como apresentadora de televisão ao coapresentar, ao lado do italiano Amadeus, o Festival de Sanremo, onde conquistou os espectadores ao dançar o tango.

Decidida a levar o nome Georgina Rodriguez aos quatro cantos do mundo, no início de 2021 lançou a sua própria marca – batizada Om by G – dedicada à roupa desportiva e que foi um sucesso de vendas imediato, tendo conquistado nomes como a influencer italiana Chiara Ferragni.

O preço da fama e a exposição mediática

Em Inglaterra leva uma vida de sonho: vive numa luxuosa mansão, tem uma garagem cheia de carros de fazer inveja, viaja de avião privado e um closet repleto de marcas de luxo. Apesar de atualmente contar com quase 30 milhões de seguidores no Instagram e do seu estilo de vida privilegiado, a verdade é que Georgina Rodriguez considera-se uma mulher normal, com os pés assentes na terra e para quem a família e os amigos são a base de tudo. Mas nem todos têm o privilégio de fazer parte do seu círculo privado, onde os amigos verdadeiros se contam pelos dedos das mãos. Como referiu à revista Mujer Hoy, a fama trouxe-lhe alguns dissabores, especialmente a aproximação de muitos oportunistas e interesseiros. "Por exemplo, pessoas com quem tive contacto apenas uma vez na vida, de repente… Boom! És conhecida e reaparecem como se fossem amigos íntimos. Mas, felizmente, há pessoas que sempre estiveram e continuam a estar da mesma maneira", referiu em setembro de 2020.

Ser conhecida como 'a namorada do melhor jogador do mundo' foi um papel ao qual se foi adaptando a pouco e pouco. Apesar da inveja, dos haters e do assédio da imprensa, a jovem de 28 anos prefere focar-se no lado bom da fama. Nos últimos anos tem usado a sua exposição mediática para ajudar os menos afortunados, associando-se a diversas causas e projetos sociais importantes para si, como é o caso da Instituição Nuevo Futuro que acolhe crianças e jovens desfavorecidos. "Agora que posso ajudar os outros é o que mais me satisfaz. Eu também sei o que é começar de baixo e chegar ao fim do mês com o dinheiro contado. Identifico-me com as pessoas devido às minhas origens humildes", disse à edição de março de 2021 da revista InStyle.

'Eu, Georgina', a série na Netflix

‘Eu, Georgina’ é o nome do seu novo projeto: um reality show sobre a sua vida que está disponível a partir desta quinta-feira na Netflix. Um dia duplamente especial para a jovem empresária uma vez que celebra ainda o seu 28º aniversário. "Acho que apesar de ser uma pessoa conhecida, não tenho noção da dimensão do projeto. Aquilo que posso dizer é que desfrutei muito desta experiência. Fizeram-me a proposta e pensei: 'Porque não? Vamos a isto!'", referiu em janeiro de 2022 à revista Cosmopolitan sobre esta nova aventura que os fãs vão poder acompanhar na plataforma de streaming.

Ao longo de seis episódios, a modelo espanhola promete dar a conhecer mais sobre o seu dia a dia em Inglaterra e as suas diferentes facetas: mãe, empresária, modelo, influencer e mulher do homem mais seguido do mundo. "Muitos conhecem o meu nome, mas poucos sabem que sou", refere no trailer oficial do seu reality show, que conta com o apoio (e participação) de Cristiano Ronaldo.

Questionada pelo jornal El País sobre a magnitude deste projeto e se este novo tipo de exposição não a assusta, Georgina Rodriguez mostra-se calma e confiante. "Nunca tinha pensado nisso porque como sou a mulher do melhor jogador de futebol do mundo tenho de abrir as portas da minha e da minha privacidade. Mas sou muito segura de mim mesma, ajo sempre com o coração e com as melhores intenções. Tenho muito orgulho na pessoa que sou e de onde vim, da minha família e das pessoas que me rodeiam por isso não estou preocupada."

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.