Um homem – que supostamente perseguiu Taylor Swift – foi preso e ordenado a ficar longe da cantora.

Joshua Christian, de 35 anos, foi detido na sexta-feira e acusado de perseguição e invasão criminosa, disse o NYPD.

"O réu não só apareceu repetidamente em casa de Swift em Nova Iorque, como também visitou a sua casa no Tennessee", adiantaram as autoridades, como cita o New York Post.

No passado mês de junho, Joshua Christian terá 'gritado' na casa da cantora: "Estás morto, tu sabes. Estás a mantê-la prisioneira e eu preciso de libertá-la".

De recordar também que o homem, alegadamente, entrou numa das casas da artista em março, após se aperceber que uma porta estava destrancada, e permaneceu na habitação "ilegalmente". Depois terá fugido da propriedade assim que foi confrontado pelo segurança.

O juiz emitiu uma ordem de restrição que obrigada Christian a ficar longe da cantora, e acabou por ficar detido sem fiança por já ter cadastro criminal devido a uma acusação de condução imprudente na Flórida. Deverá voltar ao tribunal no dia 28 de julho.

Leia Também: Taylor Swift ficou noiva em segredo e vai casar-se dentro de 18 meses

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.