O irmão de Nicki Minaj, Jelani Maraj, foi condenado a 25 anos de prisão, esta segunda-feira, com possibilidade de prisão perpétua. Sentença que chega depois de ter sido considerado culpado de abusar sexualmente da enteada, de 11 anos.

De acordo com o TMZ, só hoje é que o juiz Robert McDonald, do tribunal de Nova Iorque, definiu a sentença.

Maraj foi considerado culpado de "agressão sexual predatória contra uma criança e de pôr em risco o bem-estar da criança".

Jelani estava a aguardar a sentença desde que foi considerado culpado do crime após um julgamento de cerca de três semanas.

A vítima, agora com 14 anos, testemunhou e partilhou detalhes das agressões sexuais que, segundo a mesma, ocorreram com alguma frequência: quatro vezes por semana e às vezes duas vezes por dia. O irmão mais novo da vítima também testemunhou.

Foi também provado que as amostras de ADN recuperadas das calças de pijama da menina correspondia ao ADN de Maraj.

Leia Também: Estátua de cera de Nicki Minaj torna-se viral. Fiel à realidade ou não?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.