No final da reunião do Conselho Geral da Cáritas Portuguesa, que terminou este domingo em Fátima, a instituição revelou que, atenta “à realidade e aos apelos do Papa Francisco para a necessidade de assegurar a Proteção a Crianças, Jovens e Pessoas Vulneráveis, (…) está a desenvolver um Sistema de Prevenção e Proteção que será apresentado no início do ano de 2020”.

“Esta reflexão está a ser feita como um contributo à própria sociedade na medida em a Proteção de Criança, Jovens e Pessoas Vulneráveis é uma responsabilidade de todos”, acrescentou, em comunicado.

Na reunião esteve presente o bispo José Traquina, presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, que deixou “uma mensagem de desafio” à rede nacional da Cáritas, no sentido de que a opção preferencial pelos pobres não se reduza “à responsabilidade de um grupo restrito”, mas se alargue “comunitariamente como força libertadora e necessária para a construção da civilização do amor”, segundo o comunicado divulgado após a reunião de dois dias que decorreu em Fátima.

A ocasião foi também aproveitada para uma manifestação de solidariedade para com as vítimas do recente terramoto na Albânia, que provocou mais de 50 mortos e aprovou um apoio financeiro para ajuda à resposta de emergência de 25 mil euros, a partir do Fundo de Emergências Internacionais da Cáritas Portuguesa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.