A decoração de bolos, atualmente também conhecida como cake design, não é uma invenção do século XX. Longe disso. A Europa do século XIX conheceu uma verdadeira euforia em torno da arte pasteleira, nomeadamente com a invenção do forno com temperatura estável e controlada, a produção industrial dos fermentos em pó. A pastelaria encontrava no desenvolvimento da tecnologia e das matérias-primas novos aliados. Agora, não só os pasteleiros profissionais dispunham de novas e desafiantes ferramentas, como o comum mortal também ascendia ao panteão das criações doceiras.

Uma democratização após séculos em que, bolos com diversos andares, ingredientes exóticos e ornamentações elaboradas correspondiam a estatuto e um privilégio das classes mais abastadas.

Os novos bolos, cresciam em dimensão, diversificavam na forma e nas apresentações. Flores e padrões geométricos, por exemplo, ganhavam uma nova vida, com a aplicação de novos corantes alimentares, fondant (pasta de açúcar). A pastelaria francesa viu, ainda, uma nova oportunidade de negócio neste novo mundo de bolos chamativos e coloridos, com a possibilidade de lhes inflacionar os preços.

Com uma América fulgurante no crescimento económico e social no século XIX, também a indústria do cake design ganhava novos aliados nas suas fileiras. Casamentos, aniversários, batizados, reuniam um público apetecível.

Regra geral os elementos que constituem as diferentes partes de um bolo decorado, são comestíveis, embora se admita em bolos de maior dimensão, estruturas de suporte que obedeça, a regras de higiene e segurança alimentar.

Atualmente, o cake design responde a diferentes escolas, tendências e modas. Há quem não resista aos multicoloridos bolos arco-íris, outros criadores entregam-se aos bolos que recriam jardins, com flores em pasta de açúcar. Arquitetos, fotógrafos, entre outros profissionais não diretamente ligados à indústria da pastelaria, contribuem para a mesma, com técnicas de áreas terceiras a verterem para a “construção” de novos bolos, mais complexos e, por vezes, constituídos por centenas de partes.

No fim do processo, quando lhes entregamos a faca, o que procuramos é universal: sabor e a capacidade de nos satisfazerem um momento de gula.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.