Antes de se lançar às receitas, saiba como escolher e assar uma sardinha

Ao comprar a sardinha, prefira a fresca à congelada. Evite as sardinhas muito grandes. A escama deve ser firme, a guelra vermelha, pele lisa, olhos límpidos. O peixe deve apresentar-se rijo quando o dobramos levemente.  A sardinha deve ser salgada com um bom punhado de sal grosso marinho uns 20 minutos antes de ir às brasas. Caso a grelha seja nova, convém “queimá-la” na chama do carvão durante alguns minutos.

Se a assar, cuide que o carvão deve queimar 30 minutos antes de receber as primeiras sardinhas. A grelha, sobre as brasas, deve estar bem quente no momento de receber o peixe, para evitar agarrar a sardinha. Não coloque o peixe muito próximo das brasas, para evitar queimar o peixe e eliminar os óleos gordos contidos na pele. Nunca junte qualquer tipo de óleo ao peixe antes de o assar. Não verta óleo na grelha. Basta assar a sardinha três minutos cada face. Acompanhe sempre a assadura, evitando chamas sobre as brasas (o óleo que pinga da sardinha pode atiçar o fogo). Se tal acontecer afaste a grelha do carvão até a chama baixar.

Sardinhas grelhadas com sal de alecrim

Retire as folhas a dois pezinhos de alecrim e pique-as finamente. Misture com uma colher de chá de sal marinho e esmague num almofariz com o pilão, até o sal ficar ligeiramente esverdeado com o óleo do alecrim. Reserve.

Aqueça uma frigideira estriada no máximo até fumegar. Torre quatro fatias de pão rústico de ambos os lados. Disponha as torradas em quatro pratos e borrife cada uma com um pouco de azeite.

Tempere as sardinhas com metade do sal de alecrim e, depois, grelhe-as na frigideira, com a pele virada para baixo durante 2 minutos de cada lado. Retire e disponha duas sardinhas em cada torrada, salpique com o restante sal de alecrim e sirva.

(Fonte: Vogais)

Sardinhas grelhadas com sal de alecrim

Sandes de sardinhas picantes

Escorrer duas latas de conserva de sardinhas em óleo picante e, numa taça, esmagar o peixe grosseiramente com o auxílio de um garfo. Adicionar duas colheres de sopa de maionese, duas colheres de chá de mostarda doce, uma cenoura ralada, gotas de sumo de limão e uma pitada de alho em pó. Temperar com sal e misturar tudo até o preparado ficar homogéneo. Reservar no frigorífico.

Na hora de servir, barrar metade das fatias de pão de forma integral (ou outro a gosto) com o preparado de sardinha e colocar folhas de alface.

Fechar as sandes com as fatias de pão restante cortando-as em triângulos. Prenda cada triângulo com um palito e uma azeitona recheada.

Sandes de sardinhas picantes

Ceviche de filetes de sardinha com espargos

Peça na peixaria para lhe fazerem filetes a partir de seis sardinhas. Faça uma marinada, extraíndo o sumo de dois limões e verta-o juntamente com vinagre sobre os filetes de sardinha com o lombo virado para cima, de modo a cobrir. Reserve durante durante dez minutos.

Salteie os espargos em 50 g manteiga, com sal e pimenta. Retire a marinada e cubra com um fio generoso de azeite. Pique uma cebola roxa finamente e um raminho de coentros.

Retire o azeite dos filetes. Sirva num prato, com os espargos e os filetes de sardinha com a cebola e os coentros por cima, esprema uma lima sobre o peixe e adicione umas folhas de tomilho limão.

(Fonte: Blogue “Saliva”)

Ceviche de filetes de sardinha com espargos

Salada de sardinha à portuguesa

Coza três ovos e posto isto, descasque-os e corte-os em rodelas. Lave uma alface, separe as folhas e corte-as em pedaços. Coloque numa saladeira e reserve.

Abra duas latas de sardinhas em óleo e escorra-o. Lave três tomates e corte-os em rodelas. Adicione-os à alface e ao ovo. Junte as sardinhas partidas aos pedacinhos. Tempere a salada com sal, pimenta, azeite e vinagre e decore com salsa.

Sirva de imediato.

Salada de sardinha à portuguesa

Sardinhas grelhadas com tostas de azeite e alho

Tempere 1 kg de sardinhas previamente amanhadas com sal e leve-as a grelhar. Corte um pão alentejano (ou outro a gosto) em fatias finas e reserve. Torre o pão, esfregue-o com dentes de alho esmagadas e regue com um bom fio de azeite extra virgem.

Sirva as sardinhas com as tostas, polvilhadas com salsa e com os restos do alho depois de esfregado, decoradas com rodelas de limão.

(Fonte: Revista Saber Viver)

Sardinhas grelhadas com tostas de azeite e alho
Sardines on Toast

Pataniscas de sardinha

Escorra bem as sardinhas de uma lata em azeite e desfaça em lascas, retirando-lhes as espinhas. Reserve. Com a ajuda de um garfo, esmague 80 g de grão-de-bico cozido. Reserve.

Numa taça, coloque o puré de grão e junte, um dente de alho e uma chalota, ambos picadinhos, uma cenoura ralada, a raspa de ½ limão, dois ovos (previamente batidos), salsa picadinha, as lascas de sardinha e 60 g de farinha. Envolva bem todos os ingredientes, e tempere de sal e pimenta a seu gosto.

Numa frigideira antiaderente, deite um fio de azeite (o equivalente a uma colher de sopa), apenas para a untar. Coloque pequenas colheradas de massa, espalme ligeiramente e deixe que fritem, até dourarem de ambos os lados.

Retire as pataniscas e coloque-as sobre papel absorvente de modo a retirar o excesso de gordura.

(Fonte: Blogue “Receitas para a Felicidade”)

Pataniscas de sardinha
créditos: Mariana Teixeira

Sardinhas à Provençal

Temperar 20 sardinhas com sal grosso. Abrir dois pães ao meio (de preferência pão do dia anterior), colocar um fio de azeite em cada uma das metades do pão e esfregar o miolo com um dente de alho esmagado.

Abrir dois pimentos e cortá-los em pedaços grandes. Cortar ao meio alguns tomates cereja. Grelhar as sardinhas, os pimentos, o tomate cereja e o pão. Colocar o pão num prato e sobre ele as sardinhas e os pimentos como acompanhamento.

Finalmente, ralar umas lascas de queijo parmesão sobre as sardinhas e salpicar tudo com salsa fresca picada.

(Fonte: Chef Chakal)

Sardinhas à Provençal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.