Nasceu nos anos de 1950 nos Estados Unidos da América e, em pouco mais de meio século, tornou-se um gigante global, servindo perto de 70 milhões de clientes, por dia, e com estabelecimentos em 199 países. Contas feitas, a McDonald’s, com o seu duplo arco no logótipo, é a cadeia de fast food mais poderosa globalmente e, também, capaz de campanhas de publicidade e de marketing arrojadas, como a que está a decorrer no Brasil.

Tão arrojada que a empresa criada por Richard and Maurice McDonald e sediada atualmente em Chicago alterou o nome numa em duas das suas lojas, uma em São Paulo, outra no Rio de Janeiro.

“Méqui”, pode ler-se na fachada do restaurante instalado na Avenida Paulista (São Paulo) e na Barra (Rio de Janeiro), no coração da metrópole brasileira. De acordo com a revista Exame, na sua edição no Brasil, a designação encontrada pela McDonald’s, visa aproximar-se das expressões informais, da língua corrente, utilizada pelos falantes brasileiros.

No caso concreto, “Méqui”, ganhou a outras expressões carinhosamente utilizadas por quem aprecia e frequente as lojas do grupo que, mundialmente, tem mais de 36 mil estabelecimentos. “Mecão”, “Mecôso”, “Méquizinho”, “Mecdoninho”, também correm frequentemente nas bocas dos falantes brasileiros.

Entretanto, o gigante norte-americano lançou um repto aos brasileiros: Que revelem os nomes que atribuem à marca. O objetivo é escolher as designações mais criativas que figurarão, tal como agora acontece, nas fachadas dos estabelecimentos e mesmo nos materiais utilizados pela marca nas lojas.

Ainda de acordo com a revista Exame, citando João Branco, diretor de marketing do McDonald’s Brasil, “a ação (temporária) é uma forma de celebrar a relação das pessoas com a marca”.

A ação promocional foi criada pela agência DPZ&T.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.