A três meses do início de mais uma edição do Symposium Sangue na Guelra, um dos eventos inseridos na programação da Lisboa Capital Verde Europeia 2020, a organização, a agência Amuse Bouche, anuncia algumas das presenças internacionais de um programa que se prolongará por dois dias.

Um dos nomes maiores da edição  de 2020 do Symposium é Chris Stewart, responsável pelo departamento de pesquisa e desenvolvimento do coletivo dinamarquês Empirical Spirits, um projeto de Lars Williams, ex-responsável pelo departamento de pesquisa e desenvolvimento fundado pelo chefe de cozinha René Redzepi no Noma (Copenhaga) e o antropólogo Mark Emil Hermansen. No Empirical, Williams e Hermansen estendem a quase obsessão com o sabor, o forrageamento e a sustentabilidade ao universo das bebidas.

Porque é que as bebidas espirituosas não podem ser sazonais? Porque é que não podem ter versões vintage, como acontece nos vinhos? Porque é que têm teores alcoólicos tão elevados? Estas são apenas algumas das perguntas que o duo tenta ver respondidas através de uma profunda investigação sobre os processos de fermentação e destilação e de uma busca incessante por novos sabores, tecnologias e técnicas.

Também confirmados no Sangue na Guelra estão Marko Kovac, croata especializado na área dos vinhos naturais, Ben Mervis, pesquisador da série “Chef’s Table”, da Netflix, e fundador e editor da revolucionária “Fare Magazine”, e Andrea Petrini, uma das vozes mais influentes da gastronomia mundial.

Do Brasil, vêm Bel Coelho, a jovem chefe que quer mostrar que comer é, mais do que qualquer coisa, um ato político, e o projecto A-mar, criado pela bióloga Stella Tomás com o intuito de promover o respeito pelo mar, os ecossistemas e a natureza como um todo.

Seis confirmações que vêm juntar-se à de Virgilio Martinez (Central, Lima, o 6º melhor restaurante do mundo na edição de 2019 dos "The World’s 50 Best Restaurants"), o chefe peruano responsável pelo projeto Mater Iniciativa e uma das estrelas de mais uma edição Sangue na Guelra.

De acordo com a organização, “por confirmar estão ainda vários nomes maiores da gastronomia internacional e uma extensa comitiva de portugueses”.

Entretanto, foram colocados à venda os bilhetes para o evento. Entre 17 de fevereiro e 15 de março, a modalidade “Earlybird” permite a compra de bilhetes por 25 euros (um dia) e 50 euros (passe de dois dias), valores que sobem para 35 euros e 60 euros, respetivamente, no período de 16 de março a 15 de maio ­­– à venda na Ticketline. Para quem prefere comprar os bilhetes in loco nos dias do festival, os preços fixam-se nos 45 euros, para um dia de festival, e 70 euros, pelo passe completo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.