Uma semana depois de anunciar que contraiu o vírus, Sajid Javid escreveu no Twitter no sábado que estava "completamente curado".

Os seus sintomas foram "muito leves, graças às incríveis vacinas", acrescentou o ministro, que tinha recebido duas doses do imunizante.

"Por favor, se ainda não o fez, vacine-se, pois aprendemos a conviver com esse vírus, ao invés de nos acovardarmos", acrescentou.

Este comentário provocou reações de associações de vítimas e deputados, especialmente da oposição, que o consideram um insulto aos mais vulneráveis e aos sacrifícios da população durante os três confinamentos.

O Reino Unido, com 129.000 mortes, é um dos países mais afetados na Europa pela COVID-19.

Javid apagou o tweet polémico e em uma nova mensagem reconheceu uma "escolha infeliz" nas suas palavras e apresentou um pedido de desculpas "sincero".

"Como muitos, perdi entes queridos para este vírus terrível e nunca minimizaria o seu impacto", disse ele.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.