Mas afinal o que é que os homens sabem sobre menstruação? Foi este o ponto de partida para um estudo* realizado pela INTIMINA a nível nacional. E as conclusões dão que pensar uma vez que a maioria do sexo masculino não possui grande conhecimento sobre menstruação: 58% dos inquiridos revela saber apenas o básico e 13% afirma saber muito pouco sobre este tema. Entre as questões que geram mais dúvidas entre os homens são a duração do ciclo menstrual (34% respondeu que esta tem uma duração média de 23 a 35 dias), a possibilidade de engravidar (54% considera que não se pode engravidar durante o período) e data de início de cada ciclo (só 1/3 admite que esta acontece por volta do 28º dia após o primeiro dia da menstruação anterior).

Por outro lado, este estudo, revela que 84% do sexo masculino tem consciência das cólicas que afetam as mulheres durante esta fase do mês enquanto 73% consegue tem uma perceção da mudança de humor na companheira. Outro dado interessante é que mais de metade dos homens está familiarizado com os produtos de higiene íntima, com 68% da amostra a afirmar que o copo menstrual é mais amigo do ambiente do que as outras opções existentes no mercado.

Para além de testar os seus conhecimentos, o objetivo principal deste estudo era perceber como é que o sexo oposto lida com a menstruação e que importância lhe atribuem. Quando o tema é sexo entre casais, mais de metade dos inquiridos – 54% - refere que o não envolvimento sexual durante o período menstrual é uma decisão tomada pelos dois, apenas com uma pequena percentagem do sexo masculino a dizer não se importaria de o fazer (10%).

É de destacar ainda que 77% dos homens não tem qualquer problema em falar sobre o tema, inclusive com as suas filhas - com 56% a afirmar que o faz sem qualquer desconforto - contra  44% que mostra ainda algumas reservas em conversar sobre menstruação.

Mas será que têm vergonha em comprar este tipo de produtos? A verdade é que a maioria nunca precisou de o fazer (62%), com uma minoria a afirmar que o faz com alguma frequência (10%), seja para a companheira (85%), para as filhas (9%) ou outras pessoas (4%).

"Estes resultados demonstram o quanto temos de trabalhar para que o conhecimento sobre a saúde íntima feminina vá para além das principais envolvidas. Para que seja um conhecimento que envolva todas as pessoas, desde a escola até à casa de cada um", refere Pilar Ruiz, Marketing & Communications Manager da INTIMINA em comunicado.

* Neste inquérito, foram incluídos 547 indivíduos do género masculino, com idades compreendidas entre os 18 e 65 anos (maioritariamente respondido por homens entre os 26 e 45 anos). Estes foram questionados sobre a menstruação, os seus efeitos, produtos higiénicos associados e como se relacionam com o universo feminino a respeito deste tema.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.