Da disposição dos artigos, às promoções, passando pelo tamanho das letras ou por não arredondar os preços, prepare-se para encontrar e reconhecer alguns destes "truques" nas lojas que podem afetar a sua carteira.

Leve dois, pague um

Um dos "truques" que muitas lojas utilizam para levá-lo a gastar mais dinheiro é levá-lo a pensar que está a fazer um bom negócio ao usufruir de uma campanha “leve dois, pague um”. E, muitas vezes, é difícil perceber se na verdade está a pagar metade do valor pela compra de uma única unidade ou se, realmente, o preço de uma unidade foi inflacionado para levá-lo pensar que o outro é de graça.

Por isso, se tem dúvidas sobre se realmente deve aproveitar a promoção, deve verificar qual o preço original do produto (consultando o site da marca ou de outra loja) e fazer as devidas contas.

Preço de referência e método de comparação

As lojas, ao colocarem um produto mais caro junto de um, significativamente mais barato, mas com uma qualidade inferior, levam o cliente a acreditar que o segundo produto (de valor mais baixo) é um bom negócio. Isto acontece porque acaba por ter um preço de referência (o chamado preço de âncora) ao lado, para comparar, tornando o preço menor mais justo aos olhos do consumidor.

Antes de decidir comprar deve comparar os produtos e todas as suas características. Estes são cuidados a ter em compras que realiza online ou presencialmente.

Preço original nos produtos em promoção

Quando existem produtos em promoção, geralmente as lojas colocam propositadamente o preço original riscado, junto do preço já com o desconto aplicado. Trata-se de uma forma de convencer o consumidor que aquele determinado produto custava mais, mas, agora está com um desconto significativo e, por isso, deve aproveitar a oportunidade.

Dias sem IVA nas lojas

Quando as lojas promovem os dias sem IVA, muitas pessoas pensam que estão a ter 23% de desconto direto. No entanto, não é verdade. Por exemplo, se um produto originalmente custa 100 euros, ao retirar os 23% de IVA, este vai custar 81,30 euros e não 77 euros. Isto, porque ao retirar o IVA, o cálculo é ligeiramente diferente de um desconto, sendo que tem de dividir o valor original por 1,23.

Assim, deve fazer as contas primeiro e verifique se, realmente, compensa aproveitar essa oportunidade ou se deve esperar por um desconto superior.

Promoções em letras grandes

Certamente já se apercebeu deste "truque". As lojas apresentam preços com tamanhos exagerados para que rapidamente captem a sua atenção. A verdade é que, mesmo que não leve o produto, vai ver do que se trata e se vale a pena. Toda esta atenção é pensada estrategicamente para que leve esse determinado produto ou, em última instância, os que estão em seu redor.

Colocação estratégica dos produtos

A colocação dos produtos numa loja é pensada ao detalhe para maximizar as vendas. Por exemplo, os produtos mais lucrativos e que, tendencialmente, os clientes levam, geralmente encontram-se ao nível dos olhos para que os encontre facilmente. Assim, a loja consegue aumentar significativamente a probabilidade de o cliente levar o produto.

Produtos essenciais estão no fundo das lojas

Muitas lojas colocam os produtos essenciais (por exemplo água, o arroz ou o leite) no fundo da loja. Assim, o consumidor é obrigado a percorrer vários corredores de produtos até chegar ao que, realmente, precisa. Além disso, dificilmente encontrará tudo o que necessita numa refeição num único corredor. Tudo isso é propositado, para que percorra a loja e acabe por gastar mais do que deseja.

Antes de ir às compras deve cumprir algumas “boas práticas” de forma a conseguir poupar no supermercado e fazer melhores compras.

Ofertas com tempo limitado nas lojas

Outra forma de as lojas fazerem com que compre produtos, que não estão na sua lista, é lembrando-o que estes estão disponíveis por um tempo limitado. Isto acontece, por exemplo, perto do Dia de São Valentim (ou numa outra data festiva) e cria uma sensação de urgência que faz com que compre o produto, com receio de perder a oportunidade. Assim, ainda que o preço não seja tão atrativo, acaba por ter um efeito emocional no consumidor.

Sem preços “redondos”

Um dos truques mais utilizados pelas lojas prende-se com o facto de as lojas não arredondarem os preços. Por exemplo, dificilmente encontrará algum produto à venda por 1 euro ou 10 euros, mas sim por 0,99 cêntimos ou 9,99 euros.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.