Artistas, políticos e personalidades brasileiras estão a prestar homenagens e manifestar seu pesar após a morte da cantora Elza Soares, na tarde desta quinta-feira, aos 91 anos, na cidade do Rio de Janeiro.

"Elza Soares foi uma concentração extraordinária de energia e talento no organismo da cultura brasileira", frisou Caetano Veloso na rede social Twitter.

"Compus o samba-rap 'Língua' e a convidei para cantar a parte melódica. Assim ela voltou a cantar e a receber atenção. Voltou à televisão e, depois, figuras tão díspares quanto Lobão e Zé Miguel Wisnik fizeram questão de trabalhar com ela", acrescentou.

A música 'Língua' que Caetano Veloso canta em dueto com Elza Soares presta uma homenagem à língua portuguesa com versos irreverentes como: "Gosto de sentir a minha língua roçar a língua de Luís de Camões" e "Flor do Lácio. Sambódromo. Lusamérica. Latim em pó. O que quer. O que pode esta língua?".

O cantor Gilberto Gil divulgou um vídeo nas suas redes sociais frisando que "Elza Soares se foi aos 91 anos, foram décadas e décadas, de vida, dias intensíssimos, noites extraordinárias com música, com samba com paixão. Uma das grandes interpretes do samba."

"Acho que posso dizer que é muito grande a saudade que o Brasil deva sentir por ela", acrescentou Gilberto Gil.

O cantor de samba Zeca Pagodinho usou o Instagram para publicar uma foto ao lado de Elza Soares e deseja-lhe que "descanse em paz".

"O mundo do samba, e de toda a música brasileira, te agradece e reverência pela sua vida e sua arte!", disse Zeca Pagodinho.

O também cantor renomado da música popular brasileira Djavan publicou uma foto de Elza Soares cuja legenda destaca que "o Brasil e o mundo lamentam hoje a passagem de Elza Soares. Que artista, que mulher! Nossos mais profundos sentimentos a todos os familiares, amigos e fãs."

A equipa da cantora Maria Bethania escreveu na rede social Facebook que hoje o país "uma das grandes mulheres da música brasileira".

"Elza nos deixou um legado imortal com sua arte transmitida com sua voz considerada a Voz Do Milênio. Elza e Maria Bethânia tinha uma grande admiração uma pela outra. Apaixonada pelo álbum "A Mulher do Fim do Mundo" de Elza, Maria Bethânia se inspirou nele para gravar a canção "Mortal Loucura", texto de Gregório de Matos musicado por José Miguel Wisnik", diz a mensagem.

O 'rapper' brasileiro Emicida afirmou no Twitter que Elza Soares "através da sua imensidão ensina que é sempre tempo de brilhar! Obrigado pelo respeito, carinho e risadas. Cada encontro foi único. Que a terra lhe seja leve Elza Soares. Que o universo receba com luz e festa a voz do milénio!"

Fora do mundo da música, o ex-presidente brasileiro Luís Inácio Lula da Silva afirmou em mensagem nas redes sociais que "com muita tristeza recebemos hoje a notícia da partida da nossa querida Elza Soares. Perdemos não só uma das melhores cantoras e vozes mais potentes do Brasil, mas também uma grande mulher, que sempre defendeu a democracia e as boas causas."

O também político Ciro Gomes desatacou que "o Brasil perde uma de suas vozes mais fortes, representativas e mundialmente conhecidas. Elza Soares, que foi eleita uma das maiores artistas do mundo, teve sua vida marcada pela superação. Sua história é símbolo de luta pelo direito das mulheres, dos negros e dos mais pobres."

O governador do estado brasileiro de São Paulo, João Doria, usousuas redes sociais para dizer que "com a morte de Elza Soares, o Brasil perde uma mulher admirável. Elza era a voz do talento e do ritmo da música brasileira. Minha solidariedade aos familiares, amigos e fãs."

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, destacou em mensagem que "Elza Soares é imortal. Faz parte da constelação das grandes personagens mundiais. É também símbolo de luta, superação, talento e perseverança. Entristece o mundo da música ao nos deixar, e no dia marcado também pelo falecimento de Garrincha, um dos seus maiores amores".

Já o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, informou nas redes sociais que amanhã decretará luto oficial de três dias na cidade do Rio de Janeiro "pela perda dessa grande carioca! Mulher! Guerreira! Elza Vive!"

Ruy Castro, escritor e autor de uma biografia de Garrincha, jogador de futebol com quem Elza Soares foi casada por 17 anos, disse Numa entrevista à rede de televisão GloboNews que entre os anos de 1960 e 1970, quando ela gravou cerca de 15 álbuns a cantora "deixou uma das maiores obras de samba que já foram feitas no Brasil".

Considerada uma das maiores cantoras da música brasileira, Elza Soares começou a sua carreira no samba no final da década de 1950, lançou 34 discos, em que além do género mais popular da cultura brasileira, também cantou outros ritmos como jazz, hip hop, e até mesmo música eletrónica.

O último disco de Elza Soares chamado 'Planeta Fome', foi lançado em 2019.

Considerada uma das maiores cantoras da música brasileira, Elza Soares começou a sua carreira no samba no final da década de 1950, lançou 34 discos, em que além do género mais popular da cultura brasileira, também cantou outros ritmos como jazz, hip hop, e até mesmo música eletrónica.

Com uma discografia ampla e diversificada, Elza Soares foi eleita a voz do século pela BBC britânica em 1999.

Em 2015, a cantora experimentou um grande sucesso com o álbum 'A mulher do fim do mundo' que foi aclamado pela crítica e recebeu vários prémios, entre eles o Grammy Latino e o Prémio da Música Brasileira.

Também em 2016 o jornal norte-americano The New York Times elegeu 'A mulher do fim do mundo' como um dos dez melhores do ano, numa lista que inclui nomes como Beyoncé e David Bowie.

Leia Também: Elza Soares morre no mesmo dia que o ex-marido, "o amor da sua vida"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.