A coleção primavera/verão 2022 da Dolce & Gabbana foi batizada de "Terapia Luminosa". O antigo cinema Metropol transformou-se num templo cheio de luz, como se quisesse recuperar a vitalidade da Sicília natal de Domenico Dolce e Stefano Gabbana, a sua eterna fonte de inspiração.

O desfile foi o primeiro com público na Semana da Moda masculina de Milão, e acenou para a extravagância da marca nos anos 2000.

Os modelos exibiram camisas de popelina estampadas ou com efeitos que lembravam joias, abertas ou cruzadas, por cima de jeans desestruturados, misturando voluntariamente informalidade e uma elegância sofisticada.

Quimonos de flores, casacos com estampado de leopardo ou zebra decorados com cristais, brocados de renda ou cetim: uma homenagem ao espírito de festa e folclore que sempre caracterizou a dupla. Como acessórios, brincos dourados, chapéus e bolsas de cores vivas.

O regresso dos desfiles com público "é uma mensagem clara, que ilustra a vontade de regressar gradualmente à vida normal com segurança absoluta", disse à AFP o presidente da Câmara de Moda italiana, Carlo Capasa. Como os outros espectadores, ele usava máscara. O distanciamento entre as cadeiras foi rigoroso.

Apenas três dos 47 desfiles que irão acontecer até terça-feira em Milão terão plateia. A maioria das marcas optou por vídeos pré-gravados ou curta-metragens pela internet.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.