“Até agora, na região de Lisboa e Vale do Tejo, que é a que tem mais pressão, estamos a conseguir garantir algum equilíbrio entre a atividade assistencial normal e a resposta à covid-19”, adiantou Marta Temido, após uma reunião no hospital de Vila Franca de Xira.

Segundo a governante, a região de Lisboa e Vale do Tejo tem cerca de 700 doentes internados em enfermaria por covid-19, quando há um ano eram quase 3.000.

“São duas realidades muito distintas. Embora haja pressão, é uma pressão muito diferente”, salientou Marta Temido, ao avançar ainda que, dos 15.500 doentes internados em todos os hospitais do país, 1.564 são por covid-19, dos quais 44 com menos de 18 anos, o que representa 2,8%.

A ministra referiu ainda que o Hospital de Vila Franca de Xira é um dos que “tem sido mais pressionado em todo o país”.

“Sabemos que alguma fragilidade dos cuidados de saúde primários acaba por levar a que muitos doentes, que sentem a preocupação com o seu estado de saúde, venham aos serviços hospitalares. Isso traz uma pressão acrescida, temos de lidar com ela e nos preparar para enfrentá-la nos próximos dias”, afirmou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.