A União Europeia respondeu, através do Mecanismo de Proteção Civil, a um apelo da Polónia, Eslováquia, Moldova e da própria Ucrânia para a retirada de 200 pessoas que necessitam de cuidados médicos, estando a proceder à instalação destes em 11 países: Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Itália, Irlanda, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Roménia e Suécia.

O avião preparado para transportar doentes crónicos que necessitam de cuidados médicos urgentes é disponibilizado pela Noruega — um dos países participantes no mecanismo — e financiado pela UE, estando integrado na reserva comum europeia de recursos rescUE.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de dois mil civis, segundo dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou já a fuga de mais de 12 milhões de pessoas, mais de 5 milhões das quais para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU — a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.