Os dados indicam a tendência crescente do número de infeções na Rússia onde mais de 97% dos contágios estão relacionados com a variante Delta da doença.

O maior número de casos positivos localiza-se em Moscovo, epicentro da pandemia de SARS CoV-2 na Rússia, onde se contabilizaram hoje 5.404 novos casos.

Na quarta-feira registaram-se na capital do país 3.589 infeções.

Nas últimas 24 horas morreram 924 pessoas infetadas com covid-19 na Rússia.

O número de mortes ultrapassa as nove centenas pelo segundo dia consecutivo em todo o país.

De acordo com as autoridades, desde o início da pandemia, morreram na Rússia 213.549 pessoas vítimas da doença mas os especialistas internacionais acreditam que o número real pode ser três vezes superior.

Na terça-feira, a vice-primeira-ministra da Rússia, responsável pelas medidas contra a pandemia, Tatiana Golikova, reconheceu que atualmente registam-se três vezes mais casos do que no mesmo período de 2020.

A Rússia, com um total de 7.690.110 casos de covid-19, é o quinto país do mundo com o maior número de contágios desde o início da crise sanitária, depois dos Estados Unidos, Índia, Brasil e Reino Unido.

Neste momento, as autoridades descartam a imposição de novas medidas sanitárias e concentram todos os esforços na campanha de vacinação contra a doença.

Os últimos dados indicam que 49 milhões de habitantes da Rússia foram inoculados com a primeira dose da vacina (33,6% da população) e 44,7 milhões receberam as duas doses do composto (30,6% da população).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.