Miguel Milhão, fundador da Prozis, viu-se envolvido numa polémica ao mostrar-se a favor da decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos que acabou com o direito ao aborto.

Os comentários do CEO da conhecida marca levou a que muitos influencers desistissem de a promover, anunciando tal decisão nas redes sociais.

Quem não ficou indiferente ao assunto foi o comediante Guilherme Duarte, que fez um vídeo a ironizar com os referidos influenciadores digitais.

"Olá, queria apenas anunciar o fim da minha parceria com a Prozis depois do seu CEO, Miguel Milhão, ter anunciado no Linkedin que é contra o aborto e celebrado tudo isto nos Estados Unidos.

Não aceito trabalhar com alguém assim até porque isso pode prejudicar as minhas relações com as outras marcas de roupas que eu promovo todos os dias e que são feitas com o auxílio de mão de obra escrava infantil.

Não estou para isso, para além de que iria prejudicar também a minha credibilidade quando eu promovo aqueles cremes para emagrecer e que não fazem nada e até cosméticos que estou sempre a partilhar e que são testados em animais.

Para além disso, eu acabei e anuncio aqui em primeira hora de assinar um patrocínio com uma conhecida marca de telemóveis que são feitos por mãos de obra escrava em países como o Vietname, Bangladesh e assim na América do Sul.

Eu não consigo, é uma questão de princípios e até hei de falar nisso quando for ao Qatar ver os jogos de Seleção a convite de uma conhecida marca de cervejas.

É uma questão de princípios, percebem? Para mim o dinheiro não está acima de tudo. Eu nome me vendo e a partir de hoje o meu cupão da Prozis #hipocrisia10 já não vai estar disponível".

Eis o vídeo:

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.