Antes dos três anos, a maioria dos meninos e meninas usa, às vezes, a agressão física, sobretudo quando estão frustrados ou para conseguirem algo que outro tem.

Os rapazes tendem a usar a agressão física mais vezes do que as raparigas e a frequência diminui nelas mais cedo, aumentando a agressividade indireta (falar mal, não brincar com).

Bater e tirar brinquedos de outra criança são as formas de agressão mais comuns. Algumas crianças mordem e a maioria terá algumas birras nestes anos.Frustração, falta de limites, falta de atenção e stress podem ser a causa.

Estratégias e conselhos

Quando a frequência da agressividade aumenta:

• Não humilhe a criança.
• Seja afetuoso e atento (dar beijinhos, abraços, olhar com ternura e falar como quem percebe). Reforce o bom comportamento e o respeito dos limites quando necessário.
• Supervisione com atenção as interações das crianças e intervenha.
• Explicite regras claras e consequências do seu incumprimento e encoraje a criança a exprimir-se.
• Use disciplina adequada à idade que promova aprendizagem (pedir desculpa, consolar o outro, reparar os danos, afastar a criança brevemente da interação, retirar privilégios).
• Ajude a criança a encontrar outras formas de obter o que deseja sem recorrer à agressão.

Texto: Teresa Abreu

Com edição de: Ana Margarida Marques

Autores consultados: Winnicott, Pediatra e Psicanalista; Alicia Fernandez, Psicopedagoga; T. B. Brazelton, Pediatra; Joshua Sparrow, Pediatra.

Siga este e outros temas sobre parentalidade no Facebook O Nosso Bebé.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.