Tantas vivências que vazam e enchem como as marés neste verão, tantos momentos cheios como a Lua e o Sol a cada dia, mas tão poucas ou nenhumas palavras para partilhar.

Como é habito no verão estou sempre muito mais ausente do computador e muito mais presente entre mares e florestas, trabalho e celebração.

Deixo-vos umas breves palavras sobre o ciclo ainda no ar bem vivo: Lugnhasadh

O pico do verão, o momento de colher a abundância do jardim da nossa casa e do nosso coração. Que nos sustentará pelo inverno e nos trará as sementes para a próxima primavera.

Tempo de agradecer todo o processo de crescimento e colheita.

A energia do Sol começa muito lentamente a diminuir, e, muito lentamente começamos a olhar e ir mais para dentro de nós.

Integrando todo este ciclo e transformando-nos caminhando muito lentamente para o outono.

Mas o presente é o agora e é tempo de colher o que semeamos todos este ciclo, tempo de agradecer pelo fruto que nos tornámos. Tempo de celebração, partilha e integração de todas as aprendizagens do processo.

A espiga, o pão e um cesto com boa fruta da época são símbolos deliciosos a partilhar por tradição.

Que assim seja.
Assim é.

Nádia NadZka
www.nadzka.weebly.com

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.