Atualmente, e segundo comunicado da autarquia de Grândola, decorrem, nos antigos Paços do Concelho, trabalhos de escavação numa sepultura pertencente provavelmente a um indivíduo inumado no século XVI ou XVII. Foi também identificado e escavado um silo com cerca de 1,5 metros de profundidade.

No seu interior, foi encontrado abundante material arqueológico, constituído maioritariamente por cerâmicas, metais, moedas, vidros, ossos de animais e conchas.

Curiosidades do edifício estão também a ser reveladas, como algumas fendas nas suas paredes estruturais provocadas provavelmente pelo terramoto de 1755.

Foram ainda identificadas três paredes levantadas segundo o sistema de gaiola pombalina, construídas após aquela catástrofe, de forma a compartimentar o espaço e adaptá-lo para acolher os aposentos do carcereiro e do Oficial de diligências do Administrador do Concelho.

O estudo deste material vai permitir uma viagem sem precedentes ao quotidiano das gentes que viveram em Grândola nesta época.

Depois de tratado e analisado, de acordo com informações do comunicado da autarquia, o espólio arqueológico irá ser exposto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.