"Tomei a decisão e passo-te isso em primeira mão, ninguém sabe ainda, eu vou sair do Alentejo": foi assim que Gustavo Santos revelou a Manuel Luís Goucha uma das mais importantes decisões que tomou recentemente.

O escritor explicou que a única estrutura que vai manter é a casa de chá em Avis: "Tenho um compromisso de honra com quatro pessoas que trabalham lá, as quais admiro e tenho uma estima muito grande".

"Não há maior ligação que aos meus filhos. É impossível ter o corpo em Avis e o coração em Sintra. Percebi nestes meses que sou um homem destroçado pela saudade e não pode ser, tenho de estar com eles", explica, recordando que os dois filhos vivem em Sintra com a mãe para onde se mudaram após a separação.

"Sábado adormeci com a certeza de que o Alentejo é que é e domingo acordo e é como se eu dissesse a mim próprio: vai ter com eles. Sou um homem de muita ação, não tenho medo de nada. Nesse mesmo domingo meti o monte à venda e comecei à procura de casa em Sintra", termina.

Leia Também: Gustavo Santos: "Expulsaram-me. Afastaram-me da televisão"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.