José Amaro, conhecido pelo público como Zé Amaro, esteve esta sexta-feira n'O Programa da Cristina' para, em conversa com Cristina Ferreira, lembrar o episódio marcante que há menos de um ano o deixou entre a vida e a morte.

Foi devido à administração errada de um "medicamento perigosíssimo" para despiste de tuberculose que, sem saber, Zé Amaro provocou uma "intoxicação irreversível no fígado".

"Temi pela minha vida", lembra, recuando ao dia em que deixou o palco para ser internado no hospital.

Seguiram-se "três meses a olhar para o teto e a sofrer imenso". "Passou-me tudo pela cabeça e a morte estava iminente", declara, sem esconder a emoção.

Durante este período de três meses, o artista português perdeu 25 quilos e sofreu com a ausência das filhas. A sua angústia terminou com a chegada de um dador compatível para um transplante de fígado. A operação concretizou-se e a recuperação correu da melhor forma. Hoje Zé Amaro não tem dúvidas de que é um homem novo.

Leia Também: João Quadros confessa que passou por "cinco anos de profunda depressão"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.