“Adoro a zona onde nasci, cresci e tenho o privilégio de ter o meu restaurante, espaço que me permite ter não só uma liberdade criativa, mas onde tenho acesso direto aos melhores fornecedores dos produtos locais, que tornam o nosso menu tão único. Quero apresentar uma proposta gastronómica que seja o reflexo da região, dos seus sabores, mas com inovação, técnica e surpresa, que deixe uma boa memória nos nossos clientes, nacionais e internacionais”, afirma Rui Sequeira.

alameda
créditos: Restaurante Alameda

Depois de passar pelo restaurante Ocean, o jovem chefe de cozinha, em parceria com a mulher, Cristina Monteiro, decidiu criar o seu próprio espaço, na sua cidade de origem, que refletisse a sua visão gastronómica a nível de técnica e em permanente homenagem aos produtos locais: o Alameda. Neste espaço contemporâneo com decoração tropical, o conceito tradicional de fine dining fica de fora. Desta experiência disruptiva, fazem parte os snacks frios e quentes para comer à mão, servidos no início da refeição, e os “martelinhos” para partir o gelo no gaspacho de melancia, um dos pratos da carta. No Alameda, com foco neste espírito leve e descomplicado de estar à volta da mesa, são os clientes que escolhem os talheres que querem usar para degustar a sua refeição.

Já na cozinha deste projeto, o chefe de cozinha farense homenageia as tradições regionais, desenvolvendo novas abordagens criativas dos produtos algarvios, como a ostra da Ria Formosa, os bivalves, os vegetais ou o atum de Tavira. Os pequenos produtores locais, com os quais o Rui Sequeira tem uma grande proximidade, têm prioridade sazonal na carta.

Os quatro menus do restaurante, concentrados essencialmente em produtos do mar, são alterados regularmente, consoante os produtos do dia, que o chefe recebe dos seus produtores e, claro, da criatividade e inspiração do mentor da carta do restaurante. O “Origami” é a experiência aconselhada pelo chefe, um menu de degustação que tem por base 12 ingredientes distintos. Ao pedirem este menu, os clientes só têm acesso à lista de produtos que serão utilizados na confeção – os pratos finais são sempre surpresa.

alameda
créditos: Restaurante Alameda

Outra das propostas, mais simples mas representativa do conceito, é o menu “Alameda”, composto por snacks, entrada, prato e sobremesa. O restaurante oferece ainda mais dois menus: o “Umami” e o “Vegetal”. O primeiro, cujo nome se traduz no quinto sabor do paladar humano, aparentemente o mais equilibrado, é composto por oito momentos e explora os vários sabores – salgado, doce, amargo e ácido.

Já o “Vegetal” é uma carta 100% vegetariana, que apresenta pratos como a Carbonara de Algas e Gema Curada ou o Shiitake de São Brás de Alportel com migas alentejanas e kimchi.

alameda
créditos: Restaurante Alameda

Para acompanhar as especialidades dos menus, o restaurante do centro de Faro propõe uma carta de vinhos irreverente, elaborada com a ajuda do sommelier André Filipe Moreira Ramos. As escolhas dos produtos dão destaque aos pequenos produtores locais, que produzem vinhos a partir de castas nativas, com pouca intervenção química e pouco teor alcoólico.

Alameda

Rua da Polícia da Segurança Pública, nº10, Faro

Horários: quinta-feira a segunda ao jantar, das 19h00 às 22h30, e domingo ao almoço. Encerra às terças-feiras e quartas-feiras.

Contactos: tel. 289 824 831 e através do site

As referências focam-se nos vinhos biológicos, como é o caso do Monte da Casteleja, o único produtor de vinho biológico do Algarve. A carta de vinhos do restaurante do chefe Rui Sequeira está sempre em mudança, para dar a conhecer diferentes identidades vínicas a quem visita o Alameda.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.