Vamos, para início de conversa, esclarecer dois ou três pontos. Puré de batata, não precisa do molho da carne para saber bem. Também não precisa de vir carregado de queijo. E, finalmente, puré de batata, é isto precisamente. Fofo, cremoso, amanteigado e a saber predominantemente ao tubérculo. Caso contrário, vamos apadrinhá-lo com outro nome. Aceitam-se sugestões.

Estimamos um puré de batata a partir de um quilo da mesma, 200 a 300 mililitros de leite, 250 gramas de manteiga, duas colheres rasas de sal grosso.

A batata, porque é aqui que tudo começa

Não é importante a escolha das batatas, é crucial. Não vá pelo caminho simples de arrebanhar o primeiro saco das ditas exposto na grande superfície. Nem tudo o que é batata brilha na hora de produzir o puré ideal. Vai precisar de batatas com mais amido do que água. Escolha, preferencialmente, as qualidades Axterix ou Monalisa (confesse não imaginava vê-los juntos e, muito menos, a apadrinhar batatas), mais fofas. Vão partir-se ligeiramente enquanto cozem e irão, posteriormente, absorver melhor a manteiga. Já lá iremos.

Batata: 12 dicas para bem tratar à mesa esta rainha nascida na América do Sul
Batata: 12 dicas para bem tratar à mesa esta rainha nascida na América do Sul
Ver artigo

Não exclua a possibilidade de testar diferentes tipos de batatas e, inclusivamente, misturá-las, por exemplo, numa proporção de 50/50. Ou seja, duas qualidades de batata igualmente repartidas (500 gramas cada).

Vai cozer as batatas descascadas e inteiras. Não caia na tentação de as cozer em água fervente. Antes, acomode-as num tacho com água fria e com duas colheres de sopa rasas de sal. Inteiras, as batatas irão absorver menos água. Deixe o nível da água três centímetros acima das batatas.

As batatas irão cozer perto de 25 minutos. Para saber se estão no ponto, pique-as com uma faca. Se se desprenderem facilmente, estão prontas.

No esmagar também está o ganho

Não, não vamos seguir o caminho do processador de alimentos. Produzir um puré de batata é diferente de obter cimento de betoneira. Há que evitar extrair muito amido à batata. Vai passá-las por um esmagador de cozinha fino. Se preferir sentir alguns grumos de batata no seu puré, escolha um esmagador médio.

Assim pronto, vai levar as batatas esmagadas a um tacho sobre lume brando.

puré de batata

Depois da batata, o leite e a manteiga

Escolheu umas boas batatas, sem manchas, sinais de podridão, cozeu-as como manda o preceito; não vai desperdiçar tudo no leite e na manteiga. Se é para ter sabor, vamos apostar num leite de qualidade, gordo (em extremo meio gordo). O leite terá de estar, pelo menos à temperatura ambiente. O ideal será amorná-lo ligeiramente. Assim também como a manteiga sem sal, amornada. Reparou na menção ao sem sal. Vai permitir-lhe um melhor controlo do mesmo.

Não hesite em usar uma boa manteiga, ou pelo menos uma manteiga que lhe seja simpática ao palato. Ela terá um sabor predominante no seu puré, um casamento com a batata que se quer sem rebuliço.

Leve ao prato 6 receitas de batata-doce como nunca a viu
Leve ao prato 6 receitas de batata-doce como nunca a viu
Ver artigo

Tudo junto e feliz

Chegou o momento de unir todas as pontas. Tem a sua batata esmagada no tacho sobre lume brando. O leite e a manteiga amornados (em separado). Vai adicionar a manteiga aos poucos à batata ainda quente. Faça-o mexendo, continuamente, com uma colher de pau. Terá de ver toda a manteiga absorvida pela batata.

É hora de adicionar o leite ainda morno. Faça-o com uma concha de sopa e mexendo em contínuo com a colher de pau e, de seguida, com uma vara de arames. Insista até obter a textura desejada, cremosa. Faça uma gestão do leite considerando a consistência do puré que mais lhe agrada.

Está pronto, sirva-o ainda quente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.