Henrique Sá Pessoa, chefe de cozinha com duas estrelas Michelin no restaurante Alma, em Lisboa, é um dos nomes que abrilhantam um fim de semana de gastronomia que tem como objetivo estimular a economia, o comércio e o turismo locais.

Entre nomes consagrados e jovens promessas da gastronomia nacional, os cozinheiros que marcarão presença no Arrebita Portugal, em Portimão, têm como desafio servir a mais deliciosa e criativa street food em modo grab & go (com pratos entre os 5  e os 8 euros), utilizando o produto português e, sempre que possível, algarvio. O twist? Não vão servi-la num restaurante, mas sim em lojas localizadas no centro de Portimão - nos dias do festival, os espaços aderentes estarão abertos no seu horário habitual, estendendo a sua hora de fecho até às 23h30.

A nova geração é representada por alguns dos mais talentosos jovens chefes portugueses, como Pedro Abril (Chapitô à Mesa, Lisboa), Vítor Adão (Plano, Lisboa), Bernardo Agrela (East Mambo, Lisboa), Filipe Ramalho(Basilii, Torre de Palma Wine Hotel, Monforte), Diogo Noronha (ex-Pesca, Lisboa), Carlos Teixeira (Herdade do Esporão, Reguengos de Monsaraz), Tiago de Lima Cruz (ex-Taberna Sal Grosso), Mateus Freire (Faz Frio, Lisboa) e Manuel Lino(Audaz Gastropub, Lisboa).

Angélica Salvador (IN Diferente, Porto), Natalie Castro (Isco, Lisboa), Marcella Ghirelli (Comida Independente, Lisboa) e Leonor Godinho (Musa da Bica, Lisboa) representam o talento no feminino, enquanto Tiago Bonito (Largo do Paço*, Casa da Calçada, Amarante) e Rui Silvestre (Vistas*, V. N. Cacela) completam o grupo dos chefs reconhecidos com estrela Michelin.

São também muitos os chefs algarvios (ou a trabalhar no Algarve) que se juntam à festa: Rui Sequeira (Alameda, Faro), Emídio Freire (Faina, Portimão), Francisco Barbosa (The Elska Kitchen, Aljezur), João Marreiros (Loki, Portimão), Leandro Araújo (Cafezique, Loulé), Marco Morais (F, Portimão) e Hagmitt Almeida (Polvo & Companhia, Santa Luzia) têm confirmada a sua presença.

Ao cartaz do Arrebita Portugal juntam-se ainda nomes sonantes como os de André Lança Cordeiro (Essencial, Lisboa), Filipe Rodrigues (Taberna do Mar, Lisboa), Hugo Brito (Boi-Cavalo, Lisboa), Luís Gaspar (Sala de Corte),  Moisés Franco (Zazah, Lisboa), Napoleão Valente (Pabe, Lisboa), Maurício Vale (Soi, Lisboa) e Vítor Hugo (ex-Peixola, Lisboa).

De forma a garantir todos os critérios de segurança, assegurados por uma comissão de avaliação criada pela Câmara Municipal de Portimão que integra a Proteção Civil, a Direção-Geral da Saúde (DGS), a Polícia de Segurança Pública (PSP) e os Bombeiros, a entrada do público é limitada à lotação do recinto – 40 pessoas em permanência em cada uma das ruas, excetuando a equipa. A degustação dos pratos deverá, por isso, ser feita fora do recinto de forma a permitir que todos os presentes consigam provar os pratos criados pelos chefes.

Salvaguardando a proteção de todos os participantes, bem como da população local e visitantes, a Amuse Bouche, entidade organizadora da iniciativa, assegura a realização do teste à COVID-19 a todos os chefes e equipa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.