No sul de Portugal a açorda de alho é a base comum de todas estas açordas. Durante todo o ano há pão, alhos, azeite, coentros e hortelã. Conforme a época agrícola podem incorporar o tomate, a azeitona, os espargos e outros alimentos.

A açorda é consumida com ou sem proteína, sendo que esta pode incorporar as sopas ou ser servida em separado. É o caso da fava, dos ovos, do peixe seco ou salgado. Hoje, a abundância de proteínas animais trouxe uma maior variedade gastronómica à açorda.

Uma ova de polvo, um punhado de sal, muito sol e nasce o pitéu algarvio
Uma ova de polvo, um punhado de sal, muito sol e nasce o pitéu algarvio
Ver artigo

As sopas feitas a partir de água quente estão entre os primeiros alimentos confecionados pelo ser humano. Aparentemente simples, esta técnica assenta num conhecimento profundo das plantas e frutos que definem as variantes de cheiro e sabor de cada açorda. O figo seco é um dos alimentos que tradicionalmente acompanham a açorda na serra algarvia. Uma mão-cheia de figos secos dão energia suficiente para o esforço de um dia de trabalho.

A partir de pão duro cortado fino e de um molho de ervas aromáticas produzem-se uma série de pratos cujas variações são inspiradas pela sazonalidade dos alimentos disponíveis.

A partir de pão duro cortado fino e de um molho de ervas aromáticas produzem-se uma série de pratos cujas variações são inspiradas pela sazonalidade dos alimentos disponíveis.

Conforme a época agrícola podem incorporar o tomate, a azeitona, os espargos e outros alimentos. A açorda é consumida com ou sem proteína, sendo que esta pode incorporar as sopas ou ser servida em separado. É o caso da fava, dos ovos, do peixe seco ou salgado.

Tavira: Eduardo Simão, o algarvio que nos prepara uma singela açorda de alhos com ovos

Hoje, a abundância de proteínas animais trouxe uma maior variedade gastronómica à açorda.

Em Santa Catarina da Fonte do Bispo, o senhor Eduardo Simão, explica-nos como preparar uma açorda de alhos com ovos para um grupo de 30 pessoas. Mas pode adaptar os ingredientes a um número mais modesto de comensais.

35 ovos, sete pães de ½ kg, água, alhos, azeite, coentros, hortelã, limão, sal - quantidade é calculada na altura de acordo com o gosto de quem cozinha.

Num recipiente, que não vai ao lume, colocam-se os coentros e os alhos esmagados. Deita-se uma pitada de sal e espreme-se sumo de limão sobre a mistura.

De seguida deita-se azeite de modo a cobrir o fundo.

Numa bacia batem-se cinco ovos. Mistura-se os ovos batidos ao restante preparado. Deixa-se a repousar enquanto se corta o pão, de preferência duro, em fatias finas.

Colocam-se as fatias no recipiente, por cima dos restantes ingredientes. Põe-se uma panela ao lume com água.

Quando a água está a ferver, desliga-se o lume e deitam-se ovos inteiros – sem casca – durante um a dois minutos.

De seguida despeja-se a água quente e os ovos sobre o preparado da açorda. Mistura-se tudo com cuidado.

Enfeita-se com folhas de hortelã e está pronto a servir.


Este artigo é transposto da página do projeto MEMORIAMEDIA. Uma iniciativa que arrancou em 2006, tendo como objetivos o estudo, a inventariação e divulgação de manifestações do património cultural imaterial: expressões orais; práticas performativas; celebrações; o saber-fazer de artes e ofícios e as práticas e conhecimentos relacionados com a natureza e o universo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.