O número de mortes causadas pelo vírus SARS-CoV-2 no continente africano nas últimas 24 horas foi de 354 e foram registadas mais 9.968 pessoas infetadas, tendo 889.388 sido declaradas como recuperadas, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), que reúne os dados mais recentes dos relatórios oficiais dos 55 países-membros da organização.

O maior número de casos e de mortos de COVID-19 continua a registar-se na África Austral, com 642.043 infetados e 13.708 vítimas mortais.

Nesta região, a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza 603.338 doentes infetados e 12.843 mortos.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem agora 206.674 pessoas infetadas e 7.861 mortos e na África Ocidental o número de casos subiu para 153.182 e o de vítimas mortais para 2.304.

Na região da África Oriental, o número de casos de COVID-19 é hoje de 113.728 e 2.427 mortos e na África Central são contabilizados hoje 52.558 casos de infeção e 1.022 óbitos.

O Egito é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, contabilizando 97.148 infetados e 5.231 óbitos, seguindo-se a Argélia, com 41.111 e 1.405 mortes.

Entre os cinco países mais afetados, estão também a Nigéria, que regista 51.304 infetados e 996 óbitos, e o Sudão, com 12.623 casos e 812 vítimas mortais.

Entre os países africanos lusófonos, Cabo Verde lidera em número de casos (tem hoje 3.412 casos e 37 mortos), seguindo-se Moçambique (3.195 casos e 20 mortos), Guiné-Bissau (2.149 casos e 33 mortos), Angola (2.068 infetados e 94 mortos) e São Tomé e Príncipe (891 casos e 15 mortos), de acordo com os dados divulgados pelas autoridades oficiais destes países.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), tem 4.892 infetados e 83 óbitos, um número divulgado pelas autoridades equato-guineenses em 01 de agosto e que não foi, desde então, atualizado.

O primeiro caso de COVID-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de COVID-19 já provocou pelo menos 793.847 mortos e infetou mais de 22,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.