Em comunicado o INEM adianta que os profissionais começaram o processo de formação na segunda-feira, tendo este sido adaptado às contingências provocadas pela pandemia de covid-19, prevendo-se que a primeira fase do processo formativo esteja concluída até ao início do verão.

Os TEPH atuam no âmbito da emergência médica pré-hospitalar e são profissionais de saúde fundamentais da rede de emergência médica nacional, podendo ser determinantes para a sobrevivência de vítimas de doença súbita ou de trauma.

Os técnicos de Emergência pré-hospitalar atendem as chamadas recebidas nos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), fazem a triagem e acionam e gerem os meios de emergência médica, de acordo com os protocolos e a supervisão de um médico e atuam em situações de emergência pré-hospitalar, aplicando os cuidados de emergência necessários.

Os 125 novos profissionais vão reforçar o funcionamento dos CODU e dos meios de emergência médica pré-hospitalar do INEM.

Segundo os últimos dados divulgados pelo Ministério da Saúde, o INEM fez cerca de mil transportes no âmbito da epidemia por COVID-19, desde março, e mais de 3.200 colheitas para testes.

820 mortos em Portugal

Portugal contabiliza 820 mortos associados ao coronavírus SARS-CoV-2 em 22.353 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 35 mortos (+4,5%) e mais 371 casos de infeção (+1,7%).

Das pessoas infetadas, 1.095 estão hospitalizadas, das quais 204 em unidades de cuidados intensivos, e o número de doentes curados aumentou de 1.143 para 1.201.

Como fazer uma máscara em casa?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.