"Aqui fica o meu exemplo. Espero que aqueles poucos que não tivessem já a intenção de o fazer venham o mais rápido que possam, de acordo com as suas disponibilidades e as disponibilidades do sistema, vacinar-se até ao fim da primeira semana dezembro", declarou o chefe de Estado aos jornalistas, na sala de espera desta USF, já depois de se ter vacinado.

Marcelo Rebelo de Sousa, que esteve acompanhado pela ministra da Saúde, Marta Temido, disse ter-lhe perguntado se "haverá vacinas em número suficiente para todos aqueles que queiram vacinar-se, e estarão disponíveis em tempo útil", referindo que essa "é uma preocupação de muitos portugueses".

"E aquilo que me foi dito e a senhora ministra acaba de confirmar é que até à primeira semana de dezembro, a partir deste momento, de pouco mais de meados de outubro, e durante o mês de novembro, progressivamente, todos os que queiram vacinar-se irão vacinar-se - ou em estruturas como esta, ou nas juntas de freguesia, ou em farmácias comunitárias", acrescentou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.