A crise financeira dos últimos anos, que ainda continua a afetar muita gente, obriga a decisões ponderadas e a estratégias assertivas para evitar situações de dificuldade e de stresse económico, como muitos analistas lhe chamam. Um estudo do organismo Right Management publicado em França revela que a atual conjuntura tornou as empresas em lugares que geram uma maior ansiedade e uma maior insegurança. Os despedimentos, os limites na progressão das carreiras, a redução da aposta na formação e a contenção nos aumentos salariais, ainda em vigor em muitas companhias, exigem medidas de gestão inteligentes.

Estes são os cinco passos a adotar urgentemente:

1. Mantenha a calma
Esteja atento ao que se passa, mas evite reações excessivas ou uma passividade incapacitante. Níveis elevados de ansiedade conduzem a más decisões. Acalme-se e pondere.

2. Planifique
Tome consciência da sua situação financeira e dos fatores que o deixam ansioso. Anote formas de reduzir despesas, estabeleça um plano de ação e reveja-o regularmente.

3. Autoanalise-se
Se recorre a atividades pouco saudáveis, como fumar, beber, jogar, comer avidamente ou discutir, pondere procurar ajuda de um psicólogo. Não encare este conselho como um custo extra mas, sim, como uma oportunidade de reduzir despesas prejudiciais e desnecessárias.

4. Transforme mudanças em oportunidade
Esta é uma regra de ouro. Por exemplo, ao jantar em casa, além de poupar, pode criar maior união familiar. Esteja aberto à novidade para encontrar novas soluções.

5. Procure ajuda profissional
Se tem problemas financeiros, peça ajuda junto do seu banco, da sua empresa credora ou de um especialista em finanças pessoais. Uma decisão ponderada, racional e informada é meio caminho andado para uma poupança efetiva.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.