Fotógrafo e sociólogo, o norte-americano Lewis Wickes Hine não foi só um dos pioneiros da fotografia documental. Foi também uma importante figura na mudança da legislação do trabalho infantil nos EUA. Entre 1908 e 1924, foi contratado pelo National Child Labor Committee, um comité de monitorização da atividade laboral, para documentar as condições de trabalho e a forma como viviam as crianças no seu país.

Durante mais de uma década, viajou pelos diferentes estados para fotografar essa realidade, chegando a receber ameaças de proprietários fabris que pretendiam manter a problemática do trabalho infantil longe dos olhos da opinião pública. No entanto, Lewis Wickes Hine não desistiu, chegando a adotar disfarces de forma a conseguir aproximar-se, fotografar e entrevistar as crianças enquanto trabalhavam nas fábricas ou nas ruas.

Arriscando a sua segurança, o sociólogo conseguiu comprovar e documentar, com a sua investigação, as condições inadequadas e até, nalguns casos, perigosas em que as crianças trabalhavam no início do século XX. As fotografias que captou e que pode ver de seguida, algumas delas com 110 anos, foram depois divulgadas em panfletos, jornais e revistas, levando mais tarde o governo federal a alterar a legislação laboral do país.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.