Grace Jones foi obrigada a adiar o regresso aos palcos londrinos por causa da pandemia de COVID-19 que está a assolar o mundo. A artista jamaicana, que fez sucesso como manequim, cantora, compositora e atriz nas décadas de 1970 e 1980, era uma das atrações principais e também a curadora da edição de 2020 do Meltdown Festival, agendada para os dias 12 a 21 de junho no Southbank Centre, em Londres, em Inglaterra, um dos maiores centros de arte europeus.

O evento foi entretanto cancelado e adiado para o ano que vem mas os organizadores do certame mantiveram o convite à artista. "Infelizmente, o meu festival Meltdown deste ano teve de ser reagendado para junho de 2021 por causa do coronavírus. Estou tremendamente desapontada mas também encantada por continuar a trabalhar com a fantástica equipa do Southbank, que conseguiu encontrar novas datas e manter todas as atuações", revelou a cantora.

Para além do Meltdown Festival, Grace Jones, que entretanto também voltou aos estúdios de gravação, como partilhou com os fãs nas redes sociais, é uma das estrelas confirmadas no Kite Festival, no Kirtlington Park, em Oxfordshire, "um novo festival de ideias e de música", como os organizadores o descrevem, nos dias 12 a 14 de junho. Em agosto, a cantora, que pode recordar de seguida, tem agendadas atuações num festival em Chelmsford e em Turim, em Itália.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.