Júlia Pinheiro "não tinha intenção" de falar do caso Valentina, a menina que chocou o país por alegadamente ter sido morta pelo pai, porém o Dia Internacional da Família levou a apresentadora a usar as suas redes sociais para uma sentida e emotiva homenagem.

"Não tinha intenções de falar da Valentina. Primeiro, porque nada tenho a acrescentar para além do que já foi dito. A indignação e revolta de todo o país são também minhas. Depois, porque ainda não descobri adjetivos possíveis para abordar a alegada monstruosidade do alegado crime. Mas hoje é Dia da Família. E o nome Valentina não me sai da cabeça", começa por referir a apresentadora.

"Onde é que falhámos, enquanto comunidade, sociedade, famílias? Porque falhámos. Falhámos em todas as partes do processo - na sinalização, no silêncio, na distração, na crueldade", acrescentou, lembrando, por fim, as histórias igualmente impressionantes que na noite desta quinta-feira marcaram o seu programa na rádio Renascença.

"Estamos a falhar. E continuamos a falhar quando um homem de 82 anos é o cuidador, único e solitário, de um filho de 54 anos com esquizofrenia e de uma mulher de 84 com Alzheimer ('A Hora da Júlia', ontem, ontem, 14 maio). Não tinha intenções de falar de Valentina nem de Arlindo. Mas hoje é Dia da Família", completou.

Leia Também: Pai de encaminhado para o hospital com cortes no corpo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.