Na maior parte dos casos, os bebés desta idade brincam paralelamente, cada um absorvido pelas suas próprias actividades, ao lado uns dos outros, mas sem realmente interagirem. Isto é perfeitamente normal, dado que os bebés são supostamente egocêntricos.

O facto de se concentrarem nas suas próprias capacidades e necessidades faz parte do seu desenvolvimento. Contudo, com o tempo, começará a notar que o bebé começa a olhar para os outros bebés ou a observá-los a brincar.

Poderá gatinhar ou caminhar até outro bebé que tenha despertado o seu interesse e tentar usar o mesmo brinquedo. O bebé poderá inclusivamente tentar imitar o palrar e os sons (sim, e por vezes os gritos!) de outros bebés. Estes são elementos fundamentais da socialização.

Na verdade, não tem de fazer nada de especial para incentivar este comportamento, pois acontece natural e gradualmente. Ainda é muito cedo para se preocupar com conceitos como a partilha.

Durante mais alguns meses, o facto de se juntar com outras mães e com os seus bebés terá menos a ver com as oportunidades sociais para os bebés e mais com a socialização – e a sanidade mental – dos adultos.

É mesmo verdade!
Na cultura Aka da África Central, o pai pega no seu bebé ao colo e abraça-o no mínimo cinco vezes mais do que nas restantes culturas mundiais.

Actividade da semana
Atire um brinquedo favorito pelos ares com esta lição altamente estimulante o seu bebé começará a ter a noção sobre a relação causa-efeito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.