“É uma adesão grandiosa e bastante significativa”, disse à agência Lusa António Macário, da direção do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Centro.

Às 11:30, segundo o dirigente, “mais de 150 escolas” estavam fechadas nos cinco distritos abrangidos pela organização, que integra a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais.

“Não nos admiramos com esta significativa adesão. Este número poderá ainda crescer”, admitindo o sindicato que “outras escolas venham a encerrar” ao longo do dia, nos distritos de Aveiro, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu.

António Macário disse haver “um vasto conjunto de situações que levam ao descontentamento dos trabalhadores, que precisavam de dar esta resposta ao Ministério da Educação”.

Aquela federação, filiada na CGTP, convocou para hoje uma greve nacional dos trabalhadores não docentes dos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas da rede pública, contestando a falta de pessoal não docente que se verifica há vários anos, entre outras reivindicações.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.