Salve as passas muito secas

Se quiser dar nova vida a um punhado de passas ressequidas, para as usar numa sobremesa, saiba que as pode salvar. Basta levar uma panela com água ao lume e, por cima, uma peneira onde vai colocar as passas. Elas começarão a amolecer de imediato por ação do vapor. Poderá, então, utilizá-las. Em alternativa, se quiser potenciar o sabor das passas, pode macerá-las num licor a gosto.

Salve as passas muito secas

Ainda deita a casca do ovo fora?

A casca do ovo é rica em cálcio. Para a utilizar em pó nas suas receitas, separe a casca (de ovos que abriu recentemente, retirando-lhes a membrana interior), ferva durante cinco minutos e deixe secar (de preferência ao sol, mas também pode levá-las ao forno de cozinha a 180 ºC). Triture muito bem no liquidificador e passe por um pano fino. Deve ficar somente com o pó. Utilize uma colher de café nos refogados, sopas, arroz, guisados, molhos, quiches.

Ainda deita a casca do ovo fora?

Por falar em cascas. O que faz às cascas do pepino, beringela e abóbora?

Depois de bem preparadas e lavadas, as cascas de abóbora, chuchu, pepino, beringela, curgete e cenoura podem ser congeladas e utilizadas noutras preparações. Se forem utilizadas no dia seguinte podem ser acondicionadas no frigorífico.

Contêm as mesmas propriedades nutricionais que a polpa destes alimentos e podem ser utilizadas em tartes, sopas, pastéis, croquetes, recheios, bolos, pães, patês, saladas, purés, tortas, sanduíches, panquecas, pizzas, entre outras.

pepino
créditos: Natalie Rhea Riggs

Torre os frutos secos que ficam no fundo da saqueta

Noz, pinhão, caju, são ótimos como aperitivo ou a acompanhar diversas confeções culinárias. Os frutos secos conferem sabor e riqueza aos seus pratos. Pode torrá-los numa grelha comum, numa frigideira sobre lume brando ou espalhados num tabuleiro, no forno, pré-aquecido a 190 ºC (não precisa acrescentar nenhuma gordura pois os frutos secos vão perder os seus óleos).

Seja qual for o método que escolher, não perca os frutos secos de vista e vire-os de vez em quando, pois passam do castanho-dourado a preto-queimado num instante.

Que alimentos devemos incluir na lancheira dos nossos filhos?

Descascou mais alho do que aquele que vai utilizar? Não o deite fora

Um bom método para conservar os dentes de alho já descascados passa por preservá-los em óleo de girassol. O recipiente deve ser mantido no frigorífico. Este alho pode, inclusivamente, ser utilizado em cozinhados que envolvam alho triturado ou esmagado.

Paralelamente, o óleo que recebeu o alho vai ficar com um excelente aroma e sabor. Pode misturá-lo com azeite ou usado isoladamente como tempero suave.

alho

As sementes das frutas e legumes também podem ser reaproveitadas

Ao triturar as sementes de abóbora, melancia, uva no liquidificador e misturá-las com linhaça é possível fazer uma farinha rica em fibras, vitaminas e minerais. Outra opção é torrá-las no forno e usá-las como lanches rápidos, nutritivos e saudáveis durante o dia.

Ainda deita fora as sementes de abóbora? A receita caseira que lhe revela o que anda a perder

Fez massa fresca. Sobrou? Não a desperdice

Se a opção for não cozinhar a massa fresca assim que a acaba de a produzir, ou sobrar uma considerável quantidade antes da cozedura pode, depois de seca, guardá-la por tempo indeterminado. Estará pronta para ser usada quando precisar dela.

- Para secar as massas de fantasia (ex. farfalle, fusilli), coloque-as num tabuleiro direito, forrado com papel absorvente ou sobre uma rede de arame, conservando-as num local seco e arejado. Vire a massa de quando em vez até esta se apresentar estaladiça e seca.

- Para secar as massas em fitas, forme ninhos frouxos de massa num cabide de arame e deixe secar. Pode, em alternativa, pendurar a massa no varão de um cortinado suspenso entre duas cadeiras, deixando aí a secar. Quando a massa se apresentar seca, deve conservá-la numa embalagem estanque.

Resolvemos um dos bichos de sete cabeças da cozinha, calcular a quantidade de massa por pessoa

Reutilize a melhor parte do molho que resultou da confeção dos alimentos

A gordura é menos densa do que a água, sendo esta o principal componente dos sucos libertados pelos alimentos depois de cozinhados. A gordura e a água, depois de misturadas com a confeção do alimento, têm tendência para se separar. A gordura forma uma camada superior e a água desce e assenta no fundo do recipiente.

Para guardar o molho de um determinado alimento cozinhado, verte-se para um recipiente, deixa-se arrefecer à temperatura ambiente, cobre-se e leva-se ao frigorífico.

Quando a gordura superficial solidificar, remove-se, sobrando os sucos naturais. Estes serão utilizados.

Só se remove a gordura superficial na altura de utilização dos sucos. Isto porque esta gordura funciona como um vedante face a contaminações externas ou odores estranhos ao frigorífico.

Reutilize a melhor parte do molho que resultou da confeção dos alimentos

Coentros em azeite

Esta é uma receita muito simples que pode ser aplicada em molhos para saladas, para aromatizar arroz ou massas. Depois de lavar muito bem os coentros em água corrente, deixe-os em repouso, ainda na água, com um pouco de vinagre, durante dez minutos. Posto isto, pique muito bem os coentros (incluindo os talos). Seque os coentros picados e guarde-os num frasco de vidro, onde se adiciona alho esmagado e azeite virgem. Tape o frasco e vai ao frigorífico entre utilizações.

Coentros em azeite

Não deite fora as sobras de ervas aromáticas. Congele-as

As ervas aromáticas congeladas conservam a sua fragrância entre três a quatro meses, podendo utilizá-las em sopas, guisados, estufados e molhos. Sendo que a secagem das ervas aromáticas não se adequada a todas (ex.: salsa, manjerona), a congelação torna-se também nestas situações uma excelente alternativa para a sua preservação durante um período de tempo mais alargado.

Para congelar ervas aromáticas precisa apenas precisa de as lavar e secar bem, picá-las e congelá-las em pequenos recipientes ou nos tabuleiros dos cubos de gelo com um pouco de água. Como alternativa pode reduzir cada erva a puré com um pouco de azeite numa picadora e congelar em sacos ou recipientes plásticos.

Floreira de madeira original e criativa

Banana muito madura não é bonita, mas é saborosa

Quantas vezes olhou para aquela banana madura esquecida no fundo da fruteira e lhe deu como destino o lixo? Para além do desperdício alimentar, está a perder a oportunidade de preparar nutritivas receitas. Inclua a banana madura numa barrinha energética, substitui facilmente o açúcar, a gordura e os ovos. Para mais são receitas muito fáceis de preparar, com ingredientes acessíveis. Uma barrita vai connosco para qualquer lado, tornando-se num lanche ou snack sempre à mão na mala ou no bolso.

Os legumes e a fruta da época que deve ingerir em dezembro

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.