Como ponto de partida para estas dicas de reaproveitamento fica o conselho: um iogurte deteriorado pode tornar-se um perigo alimentar. Como tal, ponto importante, os iogurtes devem ser conservados no frigorífico e, antes de lhes dar uso, avalie embalagem, apresentação do produto e sabor.

Acresce que estes iogurtes cuja data-limite de consumo (ver caixa) foi ultrapassada não podem ser comercializados. Logo, serão iogurtes que adquiriu e conservou no frio em casa.

Como referido, antes de dar uso ao iogurte, verifique a embalagem que não deve estar aberta, rasgada ou deformada. Se assim for, exclua o iogurte. Avalie a aparência do alimento, sem fungos, liquefeito ou com grumos. Na prova, não deve estar excessivamente ácido ou azedo.

Prova superada? O iogurte passou de prazo poucos dias? Face a isto, não lhe dê como destino o lixo.

Fora do frigorífico, à temperatura ambiente, o iogurte é um alimento feliz. Rapidamente começará a fermentar e a multiplicar a sua infindável colónia de bactérias. Qualquer coisa como cem a mil milhões por embalagem. Por isso mesmo, estamos perante um alimento vivo.

Como devo interpretar as datas de validade?

Alimentos com data de durabilidade mínima: data até à qual se considera que os géneros alimentícios conservam as suas propriedades específicas nas condições de conservação recomendadas no rótulo.

Nestes casos encontramos:

“Consumir de preferência antes de...” (indica dia, mês, ano): produtos com validade inferior a três meses como azeite e cereais.

“Consumir de preferência antes do fim de...” (indica mês e ano): produtos não perecíveis, mas com data de validade superior a três meses, como as conservas e congelados.

Alimentos com data-limite de consumo: não se pode garantir que os géneros alimentícios perecíveis (em termos microbiológicos) estejam em condições de consumo seguro.

Nestes casos encontramos:

“Consumir até...” (dia, mês e, eventualmente, ano): alimentos muito perecíveis, como iogurte, queijo fresco, carnes.

Fonte: ASAE

Saiba, então, que pode encaminhar estas felizes e laboriosas bactérias para seu interesse próprio. Ou seja, pode pôr este microscópico exército a trabalhar para si. Como? Transformando o seu iogurte, deixado à temperatura ambiente, numa cultura de fermentação. O resultado serão novas doses diárias de iogurte caseiro que pode aplicar em inúmeras receitas.

Vamos por partes. Use um iogurte natural, sem aditivos ou açúcares adicionados.

Amorne um litro de leite de pacote até aos 45-50 ºC (se não tiver termómetro, sinta se ao toque do leite na pele, se sente confortável), junte-lhe nessa altura 125 g do seu iogurte. Leve a um frasco e deixe-o engrossar durante a noite.

Dois métodos:

- Por exemplo, aqueça o forno caseiro nos 50 ºC. Desligue-o, deixe passar uns minutos, e introduza o frasco no forno. No dia seguinte, pela manhã, terá uma dose de iogurte.

Ou

- Abafe o seu frasco com uma manta e deixe-o assim durante a noite.

Para repetir o processo, basta reservar cerca 125 g do novo iogurte, procedendo como se descreve acima.

Agora que tem o seu iogurte de labor artesanal pronto, pode produzir um prato delicioso, comum em muitas gastronomias, do Médio Oriente, à Grécia, ao Paquistão e Índia. O Labneh caseiro, utilizado em sanduíches, doces, molhos, coberto de especiarias e ervas aromáticas.

Produzir o Labneh

Utilizando uma tigela como recipiente, cubra-a com um passador de cozinha e, sobre este uma gaze de musselina. Verta um pouco do seu iogurte caseiro sobre a gaze e tempere-o com uma pitada de sal a gosto. Feche a gaze no topo, formando um saquinho. Pode por exemplo utilizar uma mola de roupa. Deixe o iogurte a coar, à temperatura ambiente, durante 24 horas, até perceber que o iogurte ganhou uma consistência firme.

Na tigela vai encontrar o soro do iogurte. Não o deite fora, ingira-o, é uma excelente fonte de minerais, aminoácidos essenciais. Pode, por exemplo, acrescentá-lo aos seus sumos naturais caseiros.

Produza pequenas bolas com o iogurte coado. Se as quiser conservar, pode mergulhá-las em azeite (que pode ser condimentado com ervas e especiarias a gosto) e preservá-las assim até um mês no frigorífico. Também no frigorífico, o Labneh, por si só, vai manter-se até quatro dias.

Pode levar estas bolas de iogurte para um novo patamar. Reserve algumas tacinhas. Em cada uma delas verta uma especiaria, erva aromática, frutos secos, ou mesmo as suas misturas preferidas com estes ingredientes. Role as bolinhas de Labneh nos alimentos indicados e sirva como uma deliciosa e colorida entrada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.