De acordo com um estudo pioneiro da Associação Vegetariana Portuguesa (AVP), que analisou a oferta de produtos veganos das principais cadeias de retalho alimentar a operar em Portugal, a multinacional francesa Auchan lidera este mercado.

Logo a seguir vem a cadeia de hipermercados portuguesa Continente e a ocupar a terceira posição surge a cadeia alemã Aldi, a qual se destaca, contudo, como a mais forte no segmento de discounters.

A celebrar o Dia Mundial do Vegetarianismo, a organização relevou os resultados do estudo RankingVeg, criado em parceria com a fundação Albert Schweitzer Foundation, e que tem por objetivos informar os consumidores sobre a oferta de produtos veganos nos supermercados portugueses e mostrar qual o posicionamento das várias empresas de retalho alimentar neste segmento de mercado.

O estudo utilizou uma metodologia criada pela Albert Schweitzer Foundation, e já implementada em diversos países europeus, a qual possibilitou a criação de um ranking dos retalhistas alimentares com maior oferta vegana, com base numa recolha de dados em 35 lojas, distribuídas pelas localidades com maior densidade populacional.

Os retalhistas incluídos neste estudo foram a ALDI, a Auchan, o Continente, o Intermarché, o Lidl, o Minipreço e o Mercadona, visto terem uma representação abrangente no território nacional. Foi também feita uma distinção entre diferentes categorias de retalhistas: os discounters, que são superfícies comerciais de menor dimensão, e os supermercados/hipermercados, usualmente de maior dimensão.

De acordo com Nuno Alvim, presidente da AVP: “A oferta de produtos veganos em Portugal encontra-se ainda num estado embrionário, comparativamente com outros países, e há espaço para um crescimento da oferta e melhoria da mesma em termos de diversidade, qualidade e preço, com vista a atender às necessidades de um segmento de mercado cada vez mais instituído, e que já deixou de ser um nicho.”

Qual a opinião dos consumidores portugueses sobre a oferta vegana?

De forma complementar, foi também desenvolvido um estudo da perceção dos consumidores portugueses sobre a oferta de produtos veganos, com mais de 2.000 participantes. Os portugueses que procuram produtos veganos parecem ter preferência pelos retalhistas alimentares como a ALDI, Auchan e Continente, o que coincide com os achados do ranking desenvolvido pela Associação Vegetariana Portuguesa.

Para além disso, o inquérito revelou também que, na sua maioria, os consumidores de produtos veganos classificam a oferta atual como pouco satisfatória e indicam que gostariam de ver uma mais variedade de produtos veganos, como por exemplo mais alternativas veganas ao queijo ou refeições prontas a levar.

Relativamente aos padrões de consumo atual, e sem surpresa, os produtos veganos mais consumidos no mercado português parecem ser o tofu e o seitan, que se apresentam como alternativas à carne (72.9%), e os produtos alternativos aos laticínios, como as bebidas vegetais (71,1%), o que é consistente com o crescimento de vendas destas gamas nos últimos anos.

Produtos como alternativas vegetais a iogurtes (50.2%), alternativas à carne que repliquem o seu sabor e a sua textura, como é o caso dos hambúrgueres e salsichas veganas (44.0%), e margarinas vegetais (40.0%) parecem também ter um lugar confirmado na vida dos consumidores que incluem produtos veganos na sua alimentação.

Por outro lado, no que toca à insatisfação com a oferta atual, as principais queixas dos consumidores prendem-se com os elevados custos deste tipo de produtos, e com o sabor e a textura e/ou consistência de alguns produtos.

A certificação de produtos pode também ser uma boa aposta para os retalhistas que investem neste segmento, já que 81,2% dos participantes indicou preferir produtos com certificado vegan, que garanta uma maior transparência.

Do total de participantes deste inquérito, 51,7% revelou seguir uma alimentação ovolacto-vegetariana ou estritamente vegetariana (vegana), e 30,3% considerou-se como “flexitariano” (ou seja, inclui pontualmente produtos de origem animal na sua alimentação).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.