Prato regional que remonta ao tempo em que os campinos e camponeses, em trabalho na Lezíria, se ausentavam das suas casas vários dias, o Torricado de bacalhau assado, faz-se com o dito, pão, alho e azeite. Sobre as brasas, preparava-se uma simples refeição no campo. Prática que acabou por migrar para a cozinha doméstica e, mais tarde, para a restauração.

Em 2021, o mote da festa continua a ser “preservar, prestigiar e divulgar o célebre Torricado, o embaixador de maior vulto da gastronomia do Concelho de Azambuja”, indica a organização da iniciativa.

O evento que decorrerá no Pavilhão do Grupo Desportivo de Azambuja, arranca a 5 de novembro, sexta-feira, pelas 19h00 e decorre até às 23h00. No dia 6, sábado, o recinto abre para almoço das 12h00 às 16h00 e, ao jantar, entre as 19h00 e as 23h00. No último dia, 7 de novembro, funcionará apenas para almoço das 12h00 às 16h00, hora de encerramento da festa.

Devido à situação pandémica, a organização optou por não introduzir grupos de animação no programa da festa e aconselha a marcação de mesa com antecedência, através do telefone 925 955 257.

De referir, que esta iniciativa está integrada na marca “Azambuja Terras do Torricado”, lançada pelo município, em outubro de 2018, com o objetivo de promover o Torricado e todas as manifestações culturais a ele associadas.

A iniciativa é uma parceria entre o GDA-Grupo Desportivo de Azambuja e o Rancho Folclórico Ceifeiras e Campinos de Azambuja, e conta com os apoios, nomeadamente, da Junta de Freguesia de Azambuja e da Câmara Municipal de Azambuja.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.