1. Sentir-se realizado e divertir-se com a prática da modalidade

O atleta deve ter prazer e divertir-se com a modalidade que pratica. Somente desta forma é possível aguentar as exigentes cargas de treino e, por isso, a modalidade deve ter características que encaixem com os objetivos e ambições do atleta para que este se sinta bem e consiga responder aos desafios do seu treinador.

Tenha o corpo perfeito até ao verão com este plano de treino
Tenha o corpo perfeito até ao verão com este plano de treino
Ver artigo

2. Traçar objetivos realistas e pensar "passo a passo"

É crucial que enquanto atleta saiba onde está e onde quer chegar, percebendo como quer chegar ao seu objetivo e fazer o que lhe compete para o alcançar. Ao saber para onde quer ir, o próximo passo é trabalhar para alcançar o objetivo definido. No entanto, não vale a pena traçar metas muito altas, pois o percurso tem de ser feito passo a passo. Por exemplo, no início de carreira de nada vale pensar na alta competição, no internacional e nos Jogos Olímpicos.  Os objetivos têm de ser desafiantes para o atleta, mas de possível concretização, caso contrário, pode levar ao desgaste do desportista e à frustração.

3. Ter um bom suporte de treino: uma equipa multidisciplinar

Para atingir os objetivos traçados é necessário que o desportista tenha o máximo de apoio no seu treino, como por exemplo o envolvimento de uma equipa multidisciplinar que o acompanhe: um treinador, um psicólogo e um nutricionista, que se vão tornar suportes técnicos indispensáveis. A qualidade do clube onde se treina é também um ponto fundamental e é possível, atualmente, ter acesso a um bom suporte técnico em diversos ginásios.

4. Ter mais qualidade do que quantidade de treino

Não é treinar mais, é treinar melhor. A qualidade do treino é fundamental para se melhorar a condição física e chegar aos objetivos e resultados desejados. No entanto, para adquirir esta resiliência o treino tem de ser o mais completo possível. Este ponto liga-se com o anterior, tendo em conta que só com apoios técnicos é possível fazer um treino com qualidade.

5. Ter resiliência e capacidade de superação

O empenho e a resiliência são dos fatores mais importantes para se melhorar a condição física e chegar aos objetivos e resultados desejados. Para se alcançar o estatuto de atleta de alta competição é necessário que depois de uma queda, o atleta se consiga levantar mais forte. Um atleta não pode desmotivar quando uma prova não corre da melhor forma, é necessário que nesse momento consiga voltar ao seu ponto de equilíbrio, sendo aí que o trabalho do psicólogo se torna relevante. Desta forma, ter capacidade de superação tanto de problemas pessoais como profissionais torna-se de extrema importância para o sucesso do atleta.

Os conselhos são de João Neves, professor do Ginásio Clube Português.

Quem é João Neves?

João Neves pratica judo desde os seis anos, tendo durante os já 50 anos de carreira conquistado títulos a nível nacional e internacional, entre eles o título de primeiro português Campeão Mundial de Judo de Veteranos, em 2018, no México. No mesmo ano, conquistou também o bronze no campeonato europeu e prepara-se para disputar o europeu, em julho.

Durante a sua carreira conquistou mais de 20 títulos nacionais e participou nos Jogos Olímpicos de 1984. É treinador no Ginásio Clube Português desde os seus 19 anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.