Os músculos estão em constante movimento, relaxam e contraem, mesmo quando estamos a dormir. A sua flexibilidade depende do trabalho a que submete os seus, assim como a sua esperança de vida. Para os mimar, nada melhor que uns bons alongamentos. Os alongamentos são tensões prolongadas dos músculos no sentido contrário da sua contração. O seu principal objetivo é, além de manter a flexibilidade muscular, reduzir a tensão gerada com o movimento.

Também alongam as fibras musculares, prevenindo possíveis lesões. Todos podem beneficiar da sua prática, sobretudo os mais idosos, que deveriam realizá-los regularmente, uma vez que, com a idade, o corpo tende a perder elasticidade. Para além disso, com o passar do tempo, os movimentos tornam-se mais difíceis de executar. Pratique-os assim que se levantar da cama para desentorpecer o pescoço e as costas. Essa não é, contudo, a única razão para os executar.

Deve também fazer alongamentos para evitar possíveis sobrecargas musculares causadas por más posturas durante a noite ou para aquecer os músculos pelo facto de ainda estarem frios, como muitas vezes sucede. Este tipo de exercícios também é muito recomendado para as pessoas que passam demasiado tempo sentadas à frente do computador ou que desempenham no quotidiano atividades que as obrigam a manter a mesma posição durante muito tempo.

De que forma é que devem ser realizados?

Os alongamentos não devem, de forma alguma, causar dor. Se forem realizados da forma certa são benéficos. Caso contrário, podem danificar os músculos. Devem ser feitos pausadamente, até se chegar ao ponto de tolerância máxima sem dor, e mantendo essa posição durante oito segundos. Repita, seguidamente, cada alongamento três vezes. Jamais se devem fazer gestos bruscos ou violentos que impliquem grandes trações e que provoquem um sobre-esforço.

A mobilidade muscular nunca deve ser afetada. Deve surgir uma sensação de tensão que diminui à medida que se alcança a posição adequada. A respiração deve ser, como recomendam muitos treinadores pessoais e especialistas em exercício físico, rítmica, lenta e regular. Não deve ser contida, sobretudo enquanto se contraem os músculos. O mais correto é inspirar no início do alongamento e expirar durante a tensão muscular. Se seguir as regras, não terá problemas.

As vantagens dos alongamentos

Estas são, segundo os especialistas em medicina desportiva, algumas das mais comuns:

- Melhoram a força de todas as fibras musculares.

- Aumentam o rendimento em qualquer atividade física.

- Alongam e definem os músculos.

- Permitem movimentos amplos, indolores e eficazes sem utilizar quase energia nenhuma.

- Diminuem o risco de lesões musculares e articulares.

- Criam um espaço para relaxar a mente e respirar com tranquilidade.

Os alongamentos mais rápidos e mais eficazes

Se o seu tempo escasseia, faça estes alongamentos expressos, muito fáceis de executar:

- Gire a cabeça de um lado para o outro. Mantenha cada posição cinco segundos.

- Levante os ombros até sentir alguma tensão.

- Com o braço levantado e fletido junto ao pescoço, empurre o cotovelo para o lado contrário até sentir tensão.

- Em pé ou sentado, entrelace os dedos e estique os braços para a frente com as palmas das mãos viradas para fora. Mantenha a posição durante 10 segundos.

- Sacuda os braços de ambos os lados do corpo enquanto deixa os ombros descair.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.