A Direção-Geral da Saúde (DGS) informa que é possível encurtar o intervalo entre as duas doses da vacina contra a COVID-19 se tiver de se deslocar "ao estrangeiro por um motivo urgente e ainda não tomou a segunda dose da vacina".

"Precisa de deslocar-se ao estrangeiro por um motivo urgente e ainda não tomou a segunda dose da vacina? O intervalo entre as duas doses pode ser diminuído, excecionalmente, se precisar de viajar com urgência e apresentar um motivo válido", lê-se na nota divulgada pela DGS.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.156 pessoas e foram registados 907.974 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de COVID-19 provocou mais de quatro milhões de mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 186 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço feito pela agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.