“Na semana em análise, foram administradas 8.167 vacinas, das quais 2.811 foram primeiras doses e 6.276 doses correspondem a vacinação completa”, lê-se no boletim semanal de vacinação divulgado pelo gabinete do secretário regional da Saúde madeirense.

No documento é também referido que desde 31 de dezembro e “ate´ ao dia 29 de agosto foram administradas na Região Autónoma da Madeira 360.389 vacinas contra a covid-19”.

As autoridades regionais de saúde do arquipélago salientam que “do número total de vacinas administradas, 197.206 correspondem à administração da primeira dose e 181.470 doses a` vacinação completa”.

“Isto significa que 71% da população residente tem ja´ a vacinação completa e 78% vacinação iniciada”, sublinha.

As pessoas vacinadas integram os grupos prioritários definidos no Plano Regional de Vacinação contra a covid-19 da Madeira, tendo em conta a alocação das vacinas a esta região.

Na segunda-feira, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, anunciou que está a ser preparada a administração da terceira dose da vacina.

“Vamos iniciar e preparar — não vamos ficar à espera que eles [autoridades nacionais de Saúde] demorem uma eternidade para decidir coisas que são óbvias – a terceira vacinação, sobretudo para os grupos de primeira linha, como Israel já está a fazer”, afirmou Miguel Albuquerque à margem da visita às obras de renovação do relvado sintético do campo de futebol de Câmara de Lobos.

As autoridades de saúde da Madeira diagnosticaram na segunda-feira 17 novos casos de covid-19 e mais 45 recuperados, registando 242 situações ativas e quatro hospitalizados, segundo os dados divulgados pela Direção Regional de Saúde (DRS).

A covid-19 provocou pelo menos 4.507.823 mortes em todo o mundo, entre mais de 216,98 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.743 pessoas e foram contabilizados 1.037.927 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.