Falando à margem do terceiro aniversário da primeira unidade de cuidados continuados para crianças com doenças crónicas na Península Ibérica – Kastelo, em Matosinhos, distrito do Porto, e depois de questionada pelos jornalistas sobre a falta de meios no INEM, Marta Temido assumiu essa carência, lembrando estar em curso um pedido de contratação de mais técnicos de emergência pré-hospitalar.

“Estamos empenhados em reforçar os meios, aliás temos nessa área uma nova carreira”, referiu.

A titular da pasta da Saúde salientou, contudo, que não basta dizer que o INEM vai ter mais meios, sendo também importante investir na formação dos técnicos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.