“Os meios que estamos a operar garantem todos os requisitos de segurança necessários para que o cidadão que é transportado seja tratado em segurança e com a qualidade necessária”, disse à agência Lusa Pedro Lavinha, vogal do INEM

O responsável explicou as novas ambulâncias, adquiridas à empresa Iveco, estavam em perfeitas condições quando foram entregues ao INEM, mas que, com a utilização intensiva, foram detetados problemas elétricos em cinco delas e foram resolvidos pela empresa.

“Neste momento, o INEM está em todas as outras ambulâncias que tem da Iveco a proceder a essa avaliação e correção, explicou o responsável do INEM, sublinhando que a perspetiva da empresa é que o problema esteja completamente solucionado até final do mês.

Pedro Lavinha garante que a segurança do doente não está em causa e que as ambulâncias que estão a ser utilizadas em substituição, de forma temporária, “estão em condições perfeitamente adequadas” para operar pois têm todas as revisões e inspeções periódicas obrigatórias.

“Efetivamente têm mais quilómetros porque não são novas e estão de reserva para estas situações, mas estarão a temporariamente apenas a substituir as que estão a ser corrigidas”, explicou, reforçando que estão “em perfeitas condições” para garantir a operacionalidade dos meios e a segurança no transporte dos doentes.

Segundo o responsável, os problemas elétricos foram detetados em cinco das 20 novas ambulâncias.

A informação sobre os problemas elétricos detetados nas ambulâncias novas no INEM foi hoje avançada pelo Jornal de Notícias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.