O Natal já não é o que era e o atual aumento dos casos de COVID-19 traz preocupações adicionais, principalmente quando se planeia alargar a bolha e visitar os amigos e a família. Apesar das vacinas cumprirem o seu papel ao protegerem eficazmente contra a doença severa, a infeção e transmissão do vírus, apesar de reduzida, ainda é possível. Por isso, para além do uso da máscara, higiene das mãos e ventilação dos espaços fechados, testar continua a ser uma das formas mais eficazes de detetar e prevenir a transmissão do coronavírus, quebrando potenciais cadeias de contágio.

Apesar dos testes de diagnóstico à COVID-19 terem passado a ser uma rotina, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre as diferenças entre os testes PCR e os testes rápidos de antigénio. Qual é o teste que devemos fazer antes da noite de Natal ou passagem de ano? Quando é que é aconselhado fazer teste PCR?

As respostas a estas perguntas estão neste vídeo do Ciência em 3 minutos:

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.