Os antibióticos atuam contra bactérias e não contra vírus. A maioria das infeções respiratórias superiores não complicadas (“constipações e resfriados”) que dão tosse, corrimento nasal, rouquidão, dor de garganta e febre são provocadas por vírus.

O uso de antibióticos pode causar alguns efeitos secundários como náuseas, vómitos, diarreia e reações alérgicas. Alguns destes efeitos secundários podem acontecer pelo desequilíbrio entre as bactérias causadoras de doença (patogénicas) e as bactérias necessárias ao nosso organismo (comensais).

O uso excessivo de antibióticos, em especial quando não são necessários, pode levar ao aparecimento de bactérias resistentes aos antibióticos. Estas bactérias levam ao aparecimento de infeções graves, difíceis de tratar e que muitas vezes levam à morte.

Em algumas infeções respiratórias pode ser necessário tomar antibiótico. Nesses casos deve sempre procurar aconselhamento médico. Alguns sinais que podem indicar vir a precisar de tomar antibiótico são:

  • febre com dor facial que pode ser acompanhada de muco espesso por 3 ou mais dias seguidos;
  • febre, tosse, dificuldade a respirar e dor no peito ao respirar;
  • febre, dor de garganta, com dificuldade ao engolir e aumento das amígdalas;
  • agravamento dos sintomas.

Se o médico lhe prescrever um antibiótico, deve tomá-lo de acordo com as indicações médicas até completar o tratamento. Tal fará com que recupere mais rapidamente e reduzirá o risco de aparecimento de bactérias resistentes aos antibióticos.

Avise o seu médico se surgir alguma intolerância ou efeito secundário após iniciar a toma do antibiótico.

Uma recomendação de:

Colégio da Especialidade de Saúde Pública da Ordem dos Médicos

Recomendação subscrita por:

Colégio da Especialidade de Medicina Geral e Familiar da Ordem dos Médicos

Mais informações em: https://ordemdosmedicos.pt/antibioticos-na-maioria-das-infecoes-respiratorias-superiores-constipacoes-e-resfriados/

Choosing Wisely Portugal – Escolhas Criteriosas em Saúde é um programa global de Educação para a Saúde que tem como principal objetivo promover escolhas em Saúde baseadas na melhor evidência científica disponível, promovendo a utilização adequada de exames complementares de diagnóstico e reduzindo o número de intervenções desnecessárias, sem eficácia/evidência comprovada e/ou com uma relação risco-benefício desfavorável.

O programa Choosing Wisely Portugal – Escolhas Criteriosas em Saúde preconiza, além de informações dirigidas aos profissionais de saúde, a criação de materiais pedagógicos destinados aos doentes que transmitam as recomendações em linguagem acessível, de forma a promover a literacia em Saúde e contribuir para decisões partilhadas em Saúde.

A informação apresentada nesta recomendação tem um propósito informativo e não substitui uma consulta com um médico. Caso tenha alguma dúvida sobre o conteúdo desta recomendação e a sua aplicabilidade no seu caso particular, deve consultar o seu médico assistente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.