Segundo dados do Observador Cetelem Automóvel 2020, três quartos dos inquiridos estão preocupados com a situação ambiental e admitem mesmo alterar os seus hábitos de consumo em favor do meio ambiente. Italianos (90%), espanhóis (88%) e turcos (87%) são os mais consciencializados. Por outro lado, os japoneses, que sofreram numerosos acidentes ou fenómenos ambientais naturais, estão em menor número (44%).

Acima da média global (75%) e europeia (76%), 83% dos portugueses admitem esta preocupação e assumem também uma alteração nos seus hábitos de consumo, nomeadamente na escolha de automóvel. Para 75% dos portugueses, automóveis são a principal fonte de poluição

Esta consciência ambiental dos consumidores está a refletir-se na culpabilização dos automóveis como principal fonte de poluição, pelo menos para 66% do total dos inquiridos.

Os portugueses estão no top 5 de países com esta opinião: Turquia (89%); China (83%); Espanha (81%); Africa do Sul (77%) e Portugal (75%). No centro da europa, as críticas reúnem menos adeptos: Alemanha (42%), França (46%), Bélgica (47%) e Holanda (47%).

Se a intenção de comprar um automóvel a gasolina aparece no topo (59%), a preferência por um modelo híbrido, e até totalmente elétrico, apresenta um forte aumento (49% e 33%, respetivamente). Já o domínio do diesel parece ter terminado definitivamente (32%). A abertura em relação ao híbrido (55%) e ao elétrico (39%) é particularmente visível nas áreas urbanas.

Geograficamente, as intenções de "compras ecológicas" são particularmente fortes no Japão (74%), Itália (72%), Espanha (69%) e China (67%). Em Portugal, 52% equacionam neste momento os híbridos. Entre os que mais consideram a escolha elétrica encontramos a China (50%), Portugal (46%) e novamente a Itália (41%) e o Japão (40%).

Por outro lado, 26% dos inquiridos afirmam ainda que um automóvel deve ter uma fraca pegada ecológica e 3% acreditam mesmo que ter um carro é uma falta de respeito e põe em perigo o ambiente.

Para o Observador Cetelem Automóvel 2020, as análises económicas e de marketing, bem como as previsões, foram realizadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria C-Ways. As entrevistas no terreno foram conduzidas pela Harris Interactive, durante os meses de agosto e setembro de 2019, na Africa do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Japão, Países Baixos, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos pela CAWI 10.000 indivíduos em 15 países. Com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, fazem parte das amostras representativas de cada país. A representatividade da amostra é assegurada pelo método de quotas (sexo, idade). Em Portugal foram realizadas 500 entrevistas.

Veja o vídeo: Sabe quais são os principais poluentes do ar?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.