James Cook tem 23 anos, vive no Reino Unido e estuda arquitetura, contudo, o motivo porque lhe vamos falar dele não é nenhum destes.

Há cerca de 6 anos, James Cook deparou-se com uma notícia sobre um indivíduo que, sofrendo de paralisia cerebral grave, não era capaz de segurar um lápis ou pincel, contudo conseguia trabalhar com precisão numa máquina de escrever, tendo criado trabalhos magníficos.

Inspirado por esta história, James decidiu ele próprio experimentar este tipo de arte, segundo revelou ao site Bored panda.

Nessa altura, em 2014, comprou a sua primeira máquina de escrever, em segunda mão a um casal idoso que vendia algumas das suas antiguidades.

Hoje, tem já 35 destes objetos, mas a primeira que comprou continua a ser a sua máquina favorita e aquela onde mais desenhos executou.

O seu primeiro trabalho foi um desenho do Woolworth Building, de Nova Iorque, e, segundo o próprio revelou também ao Bored Panda, foi quase como aprender uma nova língua, com uma necessidade de precisão na utilização de todas as letras, sinais de pontuação e símbolos.

James afirmou também que os seus trabalhos têm vindo a melhorar bastante ao longo do tempo, mas exigem muito tempo e dedicação, tendo despendido mais de 30 horas para a conclusão do desenho mais complexo que fez.

Se não acredita que seja possível desenhar desta forma, basta ver a fotogaleria acima. Acredite, vai ficar boquiaberto.

Para saber mais sobre o trabalho de James Cook, pode consultar o seu site ou seguir a sua página de Instagram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.