Os 68 casos locais foram detetados nas regiões autónomas da Mongólia Interior (dois) e Ningxia (quatro) e nas províncias de Heilongjiang (28), Gansu (cinco), Hebei (dez), Jiangxi (dois), Sichuan (dois), Yunnan (um), Liaoning (oito), Henan (cinco) e Guizhou (um).

Os restantes dez casos foram diagnosticados em viajantes provenientes do estrangeiro, nos municípios de Xangai (leste) e Tianjin (norte) e nas províncias de Guangxi (sul), Liaoning (nordeste), Guangdong (sudeste) e Yunnan (sul).

A Comissão de Saúde da China adiantou que o número total de casos ativos é de 1.129, entre os quais 37 graves.

Desde o início da pandemia da covid-19, o país registou 97.605 casos da doença e 4.636 mortos.

A covid-19 provocou pelo menos 5.020.845 mortes em todo o mundo, entre mais de 248,03 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.184 pessoas e foram contabilizados 1.094.048 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.